Band.com.br

Notícias
Atualizado em 03/05/2015 20:12

Nepal: Estudantes ajudam mapear áreas destruídas

Por meio de uma plataforma na internet, os voluntários analisam imagens de satélite e as transformam em mapas digitais
Deslizamentos de terra dificultam chegada de socorro à região / Menahem Kahana/AFP Deslizamentos de terra dificultam chegada de socorro à região Menahem Kahana/AFP

Estudantes da USP estão ajudando a mapear as áreas destruídas pelo terremoto que matou mais de 7 mil pessoas no Nepal.

O projeto é uma parceria do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação do campus de São Carlos com a Universidade de Heidelberg, na Alemanha. Por meio de uma plataforma na internet, os voluntários analisam imagens de satélite e as transformam em mapas digitais.

O coordenador da iniciativa, João Porto de Albuquerque, explica que as informações têm auxiliado a ONU, a Cruz Vermelha e o exército do Nepal.

Na semana passada, cinquenta alunos da USP se juntaram a outras 3 mil pessoas que participam da rede colaborativa ao redor do mundo.

Com a comparação das imagens de antes e depois da tragédia é possível estimar o número de prédios destruídos e os acessos bloqueados.

Deslizamentos de terra e más condições climáticas dificultam a chegada de socorro a regiões isoladas.

Neste domingo, dia 3, um idoso de 101 anos de idade e outras três pessoas foram resgatados com vida, entre escombros, oito dias após o terremoto de magnitude 7.8.

Terremoto já matou mais de 6 mil pessoas em Nepal; veja as imagens:

Últimas de Notícias