Band.com.br

Notícias Política
Atualizado em 14/09/2017 11:49

Justiça nega pedido da defesa de Geddel de transferência para prisão domiciliar

Advogados alegam que o político do PMDB é ameaçado por outros detentos na Penitenciária da Papuda
Político baiano foi afastado do PMDB por 60 dias / Ueslei Marcelino/Reuters Político baiano foi afastado do PMDB por 60 dias Ueslei Marcelino/Reuters

A Justiça do Distrito Federal negou o pedido da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima de transferência para prisão domiciliar. Os advogados alegam que o político do PMDB é ameaçado por outros detentos na Penitenciária da Papuda, onde cumpre prisão preventiva.

A juíza Lelia Cury, da Vara de Execuções Penais, disse que Geddel não corre riscos na cadeia e que está preso de forma adequada, em ala reservada para quem tem curso superior.

Na última quarta-feira (13), o político baiano foi afastado do PMDB por 60 dias.

Prisão


Geddel foi preso preventivamente na sexta-feira da semana passada (8), na casa em que mora e onde cumpria prisão domiciliar em Salvador. A prisão foi determinada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma nova fase da Operação Cui Bono, que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal.

A prisão do ex-ministro ocorreu após a Polícia Federal encontrar R$ 51 milhões em dinheiro, guardados em caixas e malas, em um apartamento de um amigo do político no bairro Graça em Salvador. O dinheiro apreendido já foi depositado em conta judicial.

Lágrimas de hipopótamo: Datena ironiza choro de Geddel

Últimas de Notícias