Band Multi

30 pessoas são presas no interior de SP em megaoperação contra PCC

Coordenada pela Polícia Civil, a operação cumpriu 170 mandados de prisão e busca e apreensão em 9 cidades

Amanda Florentino 16/06/2022 • 11:18 - Atualizado em 16/06/2022 • 11:43
Viaturas da Polícia Civil
Viaturas da Polícia Civil
Reprodução TV

A megaoperação, coordenada pelo Deinter 9 de Piracicaba, teve início na madrugada desta quarta-feira, com o objetivo de cumprir 140 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão para capturar chefes do PCC, organização criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas. A maior parte dos mandados foi cumprida em Jundiaí e Indaiatuba. 

Durante coletiva de imprensa, realizada na tarde desta quarta-feira, em Piracicaba, a Polícia Civil disse que 30 pessoas foram presas. 20 pessoas foram presas preventivamente e 10 foram presas em flagrante. Além disso, um adolescente foi apreendido. Foram alvos dos mandados endereços de Indaiatuba, Jundiaí, Paulínia, Atibaia, Itu, Capivari, Hortolândia, Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista.

Em Indaiatuba, três pessoas foram localizadas no Jardim Tancredo Neves e levadas para a delegacia. Na cidade de Jundiaí, foram cumpridos 59 mandados de busca e apreensão, lá também foi presa uma advogada, que era vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Jundiaí (OAB Jundiaí), que tinha função de levar informações de fora para os presos dentro dos presídios, segundo a Polícia Civil.

Foram mobilizados cerca de quinhentos policiais, divididos em cem equipes, envolvendo policiais militares, civis e guardas municipais. Os agentes se concentraram na Avenida João Jorge, em Campinas, em frente ao Comando de Policiamento do Interior 2. Ainda na madrugada, aos poucos, os policiais foram deixando a unidade em direção aos endereços dos mandados.

O grupo criminoso começou a ser monitorado há cerca de seis meses, depois da prisão de traficantes em Capivari. A partir disso, os investigadores constataram que existiam outras ramificações da quadrilha, em várias cidades do interior paulista, atuando no tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e ações violentas do crime organizado.

Durante as investigações, os policiais identificaram o ‘tribunal do crime’ de duas pessoas que foram executadas nesse período.

Todos os materiais apreendidos e os presos foram encaminhados para a Delegacia de Capivari. Os criminosos serão ouvidos nos próximos dias. Outros 10 suspeitos ainda estão sendo procurados pela Polícia Civil.