Band Multi - Campinas e Região

Campinas abre CSs para atender casos de dengue e vacinar neste sábado (1°)

Unidades funcionarão das 7h às 13h

Da Redação

Campinas abre CSs para atender casos de dengue e vacinar neste sábado (1°)
PMC

Doze centros de saúde (CSs) de Campinas (SP) funcionam das 7h às 13h deste sábado (1°) para, principalmente, atender pacientes com sintomas de dengue e aplicar as vacinas que garantem proteção contra a doença, a gripe e a poliomielite.

O imunizante contra a dengue é aplicado em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. Já a dose contra a gripe é para todas as pessoas a partir de 6 meses de idade. E a campanha contra pólio é direcionada para todas as crianças de até 4 anos.

O objetivo é reforçar a assistência à população diante do contexto de epidemia. Os centros de saúde que funcionam neste sábado são:

   • Florence

   • Valença

   • São Quirino

   • Aurélia

   • Aeroporto

   • Capivari

   • DIC I

   • Santa Lúcia

   • Santo Antônio

   • Vista Alegre

   • União de Bairros

   • Ipê

Orientações sobre assistência

A pessoa que tiver febre deve procurar um centro de saúde imediatamente para diagnóstico clínico. Portanto, a Saúde faz um apelo para que a população não banalize os sintomas e também não realize automedicação, o que pode comprometer a avaliação médica, tratamento e recuperação. Já quem estiver com suspeita de dengue ou doença confirmada e apresentar sinais de tontura, dor abdominal muito forte, vômitos repetidos, suor frio ou sangramentos deve buscar o quanto antes por auxílio em pronto-socorro ou em UPA.

"A gravidade por dengue se dá, principalmente, na fase que a gente considera crítica, quando a pessoa deixa de ter febre. É diferente de outras viroses. Nesse momento, as pessoas devem estar muito atentas se melhoram ou se começam a ter algumas alterações, como muitos vômitos, algum sinal de sangramento, por exemplo, na gengiva, ou se a mulher menstruada começa a ter um maior volume, tem aquela sensação de desmaio e começa a se sentir mais indisposta. Essas pessoas têm que voltar imediatamente para a assistência médica para fazer hidratação, muitas vezes, na veia. Uma outra questão que faz a pessoa ter um desfecho favorável é conseguir beber a quantidade de líquido prescrita, que são 60 ml por quilo de peso. Isso é qualquer líquido e um terço disso em sais de hidratação", alertou a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea von Zuben.

Tópicos relacionados