Band Multi

Indaiatuba confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Esse é o segundo caso na região e o sexto no Brasil

Rose Guglielminetti 16/06/2022 • 14:57 - Atualizado em 16/06/2022 • 15:36

Um morador de 28 anos de Indaiatuba, no interior de SP, contraiu a doença Monkeypox, conhecida como varíola dos macacos. Esse é o primeiro caso registrado na cidade e confirmado pelo Instituto Adolf Lutz. O paciente está isolado e passa bem. Ele viajou recentemente para a Europa. A Secretaria de Saúde fez rastreamento dos contatos da pessoa infectada com o vírus. 

Este é o segundo caso confirmado na região, sendo que o primeiro foi em Vinhedo. No Brasil, são seis casos, dos quais quatro em São Paulo, um no Rio Grande do Sul e um no Rio de Janeiro. Outros 13 casos suspeitos seguem em investigação.

De acordo com a secretária de Saúde de Indaiatuba, o paciente foi atendido no Hospital Santa Ignês da rede particular. Ele está sendo acompanhado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Indaiatuba.

A doença 

A Monkeypox é uma doença viral transmitida por contato próximo ou íntimo com pessoa infectada, com lesões de pele ou ainda por contato com objetos e tecidos utilizados por infectados. Não há tratamento específico, mas de forma geral, os quadros clínicos são leves  e requerem cuidado e observação das lesões.

Sintomas

Os primeiros sintomas podem ser febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, linfonodos inchados, calafrios ou cansaço. De 1 a 3 dias após o início desses sintomas, as pessoas desenvolvem lesões de pele que podem estar localizadas em mãos, boca, pés, peito, rosto e ou regiões genitais.

Prevenção

- Evitar contato próximo/íntimo com a pessoa doente até que todas as feridas tenham cicatrizado;

- Evitar o contato com qualquer material, como roupas de cama, que tenha sido utilizado pela pessoa doente.

- Higienização das mãos, lavando-as com água e sabão e/ou uso de álcool gel.