Band Multi

MP vai investigar crime de racismo e eventual atuação de grupo neonazista

Agressor estava vestido com roupa com símbolo de suástica

Rose Guglielminetti 09/05/2022 • 17:23 - Atualizado em 09/05/2022 • 18:09
Comércio onde foi registrada a briga
Comércio onde foi registrada a briga
Divulgação

O promotor Daniel Zulian vai investigar "ato de racismo" e eventual atuação de grupo neonazista em Campinas. O procedimento para apurar dano moral coletivo foi aberto após uma confusão registrada num bar perto da Unicamp, em Campinas, na última sexta-feira, com agressões, tiros para o alto e ameaças contra pessoas negras. Um homem foi preso por tentativa de homícidio.

De acordo com frequentadores do bar, um grupo armado e usando símbolos nazistas, atacou e hostilizou pessoas negras.  

Segundo as testemunhas, o alvo seria um homem negro que estava na calçada e que trabalha como garçom no estabelecimento. Um dos agressores, que tinha uma imagem da suástica em sua roupa, empurrou os negros que estavam no local e fez dancinhas imitando macacos.

O proprietário do bar disse que levou "dois tapas no rosto" ao defender o funcionário. O relato dele foi publicado no instagram. O comércio fica em frente à moradia estudantil da Unicamp.