Band Multi

R. Kelly é condenado a 30 anos de prisão por tráfico sexual

O cantor foi considerado culpado após 20 anos das primeiras acusações

Marmella 30/06/2022 • 15:14 - Atualizado em 30/06/2022 • 17:34
R. Keely está preso desde 2019
R. Keely está preso desde 2019
Reprodução

R. Kelly foi condenado a 30 anos de prisão nessa quarta-feira (29), por abusar sexualmente de mulheres e menores de idade, mais de 20 anos depois de enfrentar as primeiras acusações.

Em setembro de 2021, o artista foi considerado culpado de nova acusações contra ele. O processo revelou que Kelly teria usado funcionários e intermediários para atrair suas vítimas e submetê-las a abusos sexuais, além de trancá-las em sua mansão, sem comida e acesso a banheiros.

"Embora o sexo fosse certamente uma arma que você usou, este não é um caso sobre sexo. É um caso sobre violência, crueldade e controle", disse a juíza Ann Donnelly ao condenado no tribunal.

A sentença de R. Kelly veio depois da justiça ouvir vários sobreviventes que atestaram como sua exploração repercutiu em suas vidas.

"Você me fez fazer coisas que quebraram meu espírito. Eu literalmente desejei morrer por causa do quão baixo você me fez sentir", disse um sobrevivente não identificado, dirigindo-se diretamente a Kelly, que manteve as mãos cruzadas e os olhos baixos.

Adorado por legião de fãs, mesmo depois das primeiras alegações sobre seu abuso de meninas começarem a circular na década de 1990, os crimes do cantor ganharam atenção de fato somente após o lançamento da série documental "Sobrevivendo a R. Kelly" (2019/2020), que deu voz a várias dessas vítimas. 

Preso desde julho de 2019, R. Kelly irá apelar da sentença, de acordo com sua defesa. Os advogados esperavam uma condenação menor, de até 17 anos. Vale lembrar que novos julgamentos ainda devem acontecer, dessa vez por acusações de pornografia infantil e obstrução de justiça.