Band Vale

Nimo TV ou Trovo Live, qual escolher?

Conheça as duas plataformas de streaming de jogos que mais crescem no Brasil

Eddy Venino - Equipe BANDx 28/09/2021 • 20:45
Nimo TV ou Trovo Live, qual escolher? / Reprodução
Nimo TV ou Trovo Live, qual escolher? / Reprodução
BANDx / Eddy Venino

Durante a pandemia aconteceu um BOOM no mercado de jogos. Pessoas presas em casa, sem poder se divertir com amigos, passear ou mesmo ir trabalhar. Todas as atividades que eram possíveis de serem realizadas em casa acabaram virando o hoje famigerado home office. E tudo isso contribuiu para que os videogames ocupassem o posto de protagonista no meio do entretenimento. Cinemas fechados, peças de teatro canceladas, shows e eventos grandes adiados acabaram alavancando os serviços de streaming. Disney, HBO e outras tantas empresas correram para colocar seus serviços de filmes e séries online o mais rápido possível. E com os jogos não foi diferente. 

Já existia uma crescente do faturamento do mercado de games mundo afora. Venda de consoles, PCs e jogos iam crescendo ano após ano. Mas em 2020 esse crescimento disparou e muito se deve a pandemia e a permanência das pessoas em suas casas. Entretanto, já existia uma curva natural de crescimento e esse resultado seria alcançado logo, a pandemia só apressou o passo.

Esse salto do mercado de games acabou criando uma nova demanda. Assim como o consumo direto crescia, fazendo com que jogos e consoles vendessem muito, a sede por conteúdos novos também aumentou. E isso se devia não só ao apelo que os games trazem, mas também ao isolamento social, que acabou criando uma necessidade de aproximação. Mesmo que isso fosse feito de maneira digital.

ZOOM e Google Meeting se tornaram onipresentes, seja em reuniões de trabalhos ou encontros familiares e com amigos. Netflix e Amazon Prime Video viram seus serviços crescerem vertiginosamente. Facebook e Youtube logo se tornaram os lugares para se assistir lives: shows, eventos, webinários e cursos fizeram morada neles.

Mas uma plataforma não tão nova acabou caindo nas graças dos brasileiros: a Twitch.

A Twitch pertence à Amazon e se tornou a principal plataforma de streaming de jogos há alguns anos. Ela fazia relativo sucesso aqui no Brasil, mas foi durante a pandemia que estourou de vez. Se você quisesse consumir conteúdo sobre jogos, lá era o lugar. Diversos artistas da música e outros segmentos do entretenimento iniciaram um canal na plataforma; muitos deles com contrato assinado. Mas apesar desta variedade, a Twitch continuou sendo uma plataforma focada em jogos.

Durante o último um ano e meio, diversas pessoas começaram a transmitir através da Twitch e construir suas comunidades lá para poder levantar alguma renda. Streamers - como são chamadas as pessoas que realizam lives nessas plataformas - começaram a surgir de todos os cantos, porque os ganhos em dólar eram muito atraentes, já que o real está desvalorizado perante a moeda norte-americana. 

As plataformas de streaming costumam repassar valores para aqueles que se dedicam a realizar lives através delas. Valores que provém da audiência, que assiste as lives e doa dinheiro através de inscrições no canal.  Alguns streamers complementam suas rendas com o que ganham com as lives e outros acabam tornando isso a sua principal fonte de rendimentos.

Tudo parecia uma maravilha. Até que veio o reajuste dos valores que eram repassados para eles.

Para aumentar a adesão do público e assim incentivá-los a contribuir com o seu streamer favorito, os valores das inscrições no canal foram convertidas e reajustadas de dólar para real. Isso diminuiu o valor da inscrição de R$22,99 para apenas R$7,90. Entretanto a porcentagem de repasse para os streamers não sofreu reajuste. Isso acabou impactando no número de inscrições que são necessárias para que o criador de conteúdo receba a mesma coisa que recebia antes do reajuste, o que faz com que tenha que realizar mais lives durante um período muito maior de tempo.

Devido a isso e a falta de transparência da plataforma em repassar métricas solicitadas pelos criadores de conteúdo, eles se organizaram em duas frentes para tentar chegar a uma solução para o que estava ocorrendo: a União dos Streamers e o Apagão na Twitch.

Abaixo você pode ver alguns dos pontos levantados pelo movimento Apagão na Twitch que se articula através da rede social Twitter:

Todo o ocorrido me fez questionar se não haviam outras opções viáveis para os criadores de conteúdo além da Twitch. Então cheguei a duas plataformas de streaming de jogos já estabelecidas aqui no Brasil e que desejam crescer sua audiência em nosso país. Conversei com a assessoria de cada uma delas e solicitei as informações que vocês poderão ler logo abaixo - além de ter experimentado as plataformas, como streamer e audiência.

Criada em 2016, a Huya é uma das líderes do mercado de streaming chinês. Em 2018 foi listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), após investimento de US$460 milhões da Tencent. A plataforma chinesa é dona da Nimo TV, que tem uma estrutura muito similar a sua na China, mas com a Nimo TV ela atende outros países, como Indonésia, Filipinas e, claro, o Brasil.

Sua caminhada aqui no Brasil completou 3 anos e o início da plataforma foi focado no mobile. Hoje, a ‘verdadeira roxinha’ - como ela se autointitula nas redes sociais - busca diversificar seu conteúdo, tentando atrair streamers de games para console e PC. Seus números aqui no Brasil tem crescido ano após ano, já contando com 50 milhões de downloads de seu app. Alguns outros dados interessantes sobre a Nimo TV:

  • 85% dos seus usuários utilizam smartphones para consumir seu conteúdo;
  • A média de consumo diária por usuário é de 45 minutos;
  • 85% são homens e 15% mulheres, com idade entre 13 a 34 anos;
  • Jogos mais streamados atualmente: GTA V, Free Fire, League of Legends, Mobile Legends, League of Legends: Wild Rift.
  • A Nimo TV conta com diversos campeonatos e eventos originais da plataforma: Nimo ON FIRE, Nimo Arena Latam S1, Among Delax e Katrênix Desafio: League of Legends Wild Rift.
(Imagem: Nimo TV/Reprodução)

¨

A Nimo TV tem parcerias importantes, como a da RIOT Games, em que a plataforma é responsável pelo conteúdo referente a torneios de Wild Rift, League of Legends, Teamfight Tactics e Valorant aqui no Brasil.

O serviço tem pensado na experiência do usuário brasileiro e sua operação no país tem se aprimorado para que audiência e criadores de conteúdo tenham suas demandas atendidas e assim possam sentir-se mais à vontade com o ambiente criado pela Nimo TV.

Temos uma equipe 100% local e o Brasil é o nosso público número 1 - estamos trabalhando muito no produto para desenvolvê-lo de acordo com as expectativas desses usuários.”, declarou Rodrigo Russano Dias, gerente de PR e Social Media da Nimo TV Brasil.

Recentemente a plataforma firmou uma parceria com a DRUID, uma agência especializada em bussiness to gamer, para atrair novos criadores de conteúdo e profissionalizar aqueles que já estão na Nimo TV. O foco, inicialmente, é trabalhar junto aos streamers de GTA V, que foi o game mais vistos da plataforma durante a pandemia, alcançando um pico de 7 milhões de horas assistidas. Mas a parceria irá além, trazendo oportunidades para a carreiras daqueles que se destacarem na Nimo TV.

(Imagem: Nimo TV/Reprodução)

¨

“O foco dessa parceria com a DRUID é fazer dos nossos streamers mais do que jogadores de games, mas também artistas, que sabem lidar com a mídia, que mostram seu trabalho por meio da imprensa etc. A ideia é realmente preparar este profissional para o que ele encontrará além do ambiente da Nimo TV

frisa Raphael Negrão, Head de Marketing na Nimo TV Brasil, sobre a iniciativa.

Com opções de transmissão próprias da plataforma, você pode realizar as suas lives diretamente do smartphone, sem a necessidade de nenhum outro aparelho. Já no PC, se você não quiser utilizar o OBS (software de transmissão), pode optar por um programa da própria plataforma e com opções customizadas que facilitam muito a interação com sua audiência.

Para os espectadores que desejam apoiar o seu streamer favorito na Nimo TV, a plataforma oferece algumas opções:

  • Presentes: a audiência pode enviar diferentes presentes especiais durante a live que custam diamantes. Estes diamantes são convertidos em dinheiro no fim de cada mês para o streamer;
  • Fã-clube: todo usuário pode entrar no fã-clube do streamer pagando o equivalente a 99 diamantes (1 mês), que é uma das “moedas” da plataforma.
  • Assinatura: streamers selecionados ganham acesso ao modelo de assinatura onde o usuário pode contribuir através da assinatura mensal com renovação automática; um mês sem renovação automática; e 3 meses sem renovação automática.

Ao apoiar seu streamer preferido, você colabora para que ele tenha um retorno financeiro através da monetização na plataforma, que se dá em dólares.
A assinatura de 1 mês do fã-clube custa 99 diamantes. A menor quantidade de diamantes que você consegue adquirir é de 159 por R$10. A plataforma dá opções de pagamento tradicionais, como cartão de crédito e boleto, mas você também pode utilizar PIX e até o seu saldo do AME. Além das assinaturas do fã-clube, você também pode dar diversos presentes para o streamer utilizando os Diamantes e Coins, que são moedas gratuitas que os espectadores ganham conforme assistem lives. Cada um dos presentes interage com o streamer de forma diferente e possibilita que ele alcance níveis de relevância dentro da plataforma. A Nimo TV utiliza o Average Concurrent Users (ACU), uma unidade de medida que analisa a média de espectadores da live e as interações do chat com o streamer, o que influencia no nível de popularidade do canal e o faz chegar a mais usuários na plataforma.

Embora os jogos mobile e GTA V ainda sejam os conteúdos mais encontrados na Nimo TV, é possível assistir vários novos criadores de conteúdo que tem trazido jogos de todos os gêneros para a plataforma.

Se você está acostumado a assistir ou realizar lives na Twitch, talvez a Trovo Live seja a plataforma em que você se sentirá mais à vontade.

É o mais recente dos serviços citados aqui, a Trovo Live nasceu no ano passado (2020) e é uma das muitas iniciativas da Tencent no mercado de games. Seu surgimento coincidiu com o anúncio do fim da Mixer, antiga plataforma de streaming da Microsoft, e demonstrou a intenção da Tencent em ocupar todos os espaços possíveis nos jogos.

(Imagem: Trovo Live/Reprodução)

¨

Como disse acima, a Trovo Live é uma plataforma que se assemelha muito à Twitch. Seu layout e modelos de monetização baseados em inscrições e Tier são bem parecidos. A cobrança para os usuários que desejam apoiar os streamers será realizada em dólar e o custo da assinatura de menor valor é de US$1,99. As interações possíveis no chat são realizadas com as moedas da plataforma: Mana e Elixir. A primeira é uma moeda gratuita que você ganha ao assistir lives e a segunda é paga, respectivamente. Ambas permitem diversas interações com o streamer e atividades que podem recompensar os próprios espectadores, com mais moedas ou benefícios nos canais. E todas essas interações, seja através da Mana, Elixir ou inscrições são convertidas em Gemas para o criador de conteúdo, que são unidades utilizadas pela plataforma para calcular o valor que será repassado para o streamer.

A Trovo Live ainda se encontra em versão Beta, mas é totalmente funcional. Ela tem focado em pequenos criadores de conteúdo e na formação de comunidades. Na América Latina a plataforma tem 145 mil usuários e 330 mil horas assistidas diariamente; somente no Brasil já temos 40 mil usuários e 72 mil horas assistidas por dia.

A Tencent resolveu investir para que a Trovo Live iniciasse seus trabalhos tentando atrair os criadores de conteúdo. Ela disponibilizou US$30 milhões para o programa de incentivo ‘Trovo 500’ em que criadores são selecionados regularmente num programa com metas claras para serem alcançadas e premiações, separando grupos de streamers em categorias do Bronze ao Master. Vale ressaltar que os streamers assistidos pelo programa ‘Trovo 500’ não ficam obrigados a realizar lives apenas na plataforma. Então, caso ele resolva realizar lives em mais de uma plataforma, nenhuma exclusividade será exigida dele pela Trovo Live.

Além desses incentivos monetários, a Trovo Live também realiza frequentemente eventos temáticos. Nesses eventos os streamers poderão realizar lives com base no tema e liberar a sua criatividade; com isso o engajamento deles dentro da plataforma cresce. Em agosto, por exemplo, foi realizado um evento de comemoração aos 30 anos do Super Nintendo que incentivou criadores de conteúdo a transmitirem jogos e criarem artes e músicas em homenagem ao clássico console.

Considerações

Como citei no começo, existem serviços de transmissão mais conhecidos, já estabelecidos, como o Facebook Gaming e o Youtube Gaming. A própria Twitch - que é líder no segmento - embora enfrente problemas com um parcela dos streamers atualmente, dificilmente será superada a curto e médio prazo. Ainda mais se as demandas desses criadores forem atendidas. Mas a Nimo TV e a Trovo Live aparecem como opções competitivas dentro do mercado brasileiro, que podem abrigar grandes criadores de conteúdo e suas comunidades.

Outra plataforma emergente é a Booyah! da Garena. Antes focada em promover apenas streamers e campeonatos de Free Fire, atualmente o serviço entrou em expansão e criadores de outros segmentos têm ganhado visibilidade dentro da plataforma. Infelizmente não consegui informações oficiais atualizadas através da Garena, então resolvi não incluir a plataforma como um tópico em destaque neste texto. E é válido pontuar que Nimo TV, Trovo Live e Booyah! estão sob o guarda-chuva da Tencent, seja como propriedade da empresa ou investimento.

Existem diversas opções no mercado para quem quer criar conteúdo ou participar de comunidades com temas diversos. Então, caso você ambicione fazer lives de seus jogos preferidos ou até sobre outros assuntos, procure a plataforma que melhor irá atender às suas expectativas. E se você só quer curtir um conteúdo bem feito, a máxima aqui é: apoie seu streamer favorito! Vários deles tiram seu sustento dessas lives e se esforçam para entregar o melhor conteúdo possível para sua audiência.

[twitter @eddyvenino]
  • Nimo TV
  • Trovo Live
  • Twitch
  • YouTube
  • Google
  • BANDx