Band Vale

Caso Gustavo Salles: sob protestos, réus chegam à Câmara de Tremembé

Gustavo foi morto em abril de 2020 por engano, segundo familiares

Redação Band Vale, com Vale Urgente 16/09/2021 • 15:06 - Atualizado em 16/09/2021 • 15:08
Caso Gustavo Salles: Sob protestos réus chegam à Câmara de Tremembé
Caso Gustavo Salles: Sob protestos réus chegam à Câmara de Tremembé
Rauston Naves/Vale Urgente

A dupla acusada pela morte do jovem Gustavo Salles, morto a tiros em abril de 2020, chegou às 13h25 na Câmara Municipal de Tremembé, onde acontece nesta quinta-feira (16), o júri popular.

Gustavo Salles foi executado a poucos metros de casa, após deixar o trabalho. A família diz que Gustavo foi morto por engano, a vítima não tinha passagens pela polícia.

A chegada dos réus, foi tumultuada, houve protestos de amigos e familiares de Gustavo. Luci Salles, mãe do jovem precisou ser amparada.

Familiares dos acusados também acompanham o júri do lado externo da Câmara. A juíza Antônia Maria Prado de Melo, não autorizou a presença de familiares dos envolvidos e da imprensa no tribunal.

A Rua Bom Jesus, onde fica a Câmara foi interditada e o policiamento reforçado.

  • Violência
  • Tremembé