Band Vale

Família aluga casa em Ubatuba e encontra corpo da dona do imóvel enterrada no quintal

Família morava no local desde 2018 e encontrou a ossada da professora de 62 anos no início deste ano

Redação Band Vale 27/07/2021 • 15:25 - Atualizado em 27/07/2021 • 16:11
Polícia Civil de Ubatuba investiga o caso e tem um suspeito
Polícia Civil de Ubatuba investiga o caso e tem um suspeito
Reprodução/Google Maps

Uma professora, de 62 anos, Carmem Moraes, foi achada enterrada no pequeno jardim da casa em que morava no bairro Itaguá, em Ubatuba, sete anos depois do desaparecimento dela. As informações são de Jesse Nascimento, da Rádio Band Vale FM.

A mulher foi vista pela última vez em agosto de 2013 e teria deixado uma carta contando que se mudaria da cidade, de acordo com informações da polícia.

O carro dela foi localizado, dias depois do desaparecimento dela, a sete quilômetros de distância e estava batido. Ela morava sozinha na casa, mas tinha um irmão.

À época a polícia investigou o caso, mas não encontrou indícios de crime. Em janeiro de 2020, o caso foi arquivado a pedido do Ministério Público.

No começo de 2021, no entanto, uma família que se mudou para casa fazia uma reforma no pequeno jardim, que ficava em um corredor do imóvel.

Na ocasião, pai e filho, remexiam a terra, quando o pai viu sinais de tecido. Eles cavoucaram mais fundo e encontraram uma ossada, que pensaram ser de um animal. Quando eles puxaram o cobertor em que a vítima estava enrolada viram um corpo que suponham ser de uma mulher por causa do sutiã. A polícia foi chamada e a perícia, pelo exame da arcada dentária, reconheceu o corpo como sendo de Carmem Moraes.

A Polícia pediu a reabertura do caso e diz ter um suspeito. A família, que se mudou para casa em 2018 e mora de aluguel decidiu permanecer no local.

  • Ubatuba
  • Violência