Band Vale

Justiça mantém cassação de "Diego Protetor", vereador de Tremembé

Parlamentar foi cassado por suspeita de abuso de poder.

Redação Band Vale 28/10/2021 • 18:26 - Atualizado em 28/10/2021 • 19:52
Justiça mantém cassação de "Diego Protetor", vereador de Tremembé
Justiça mantém cassação de "Diego Protetor", vereador de Tremembé
Reprodução/Facebook

A Justiça de Tremembé negou nesta quarta-feira (27), o pedido de limitar feito pela defesa de Wilson Diego Moreira, "Diego Protetor" (PL), cassado por suspeita de quebra de decoro e abuso de poder.

O parlamentar teve o mandato cassado pela Câmara de Tremembé por seis votos a dois. Moreira foi alvo de uma CPI (Comissão Parlamentar de inquérito), que entendeu que houve quebra de decoro parlamentar, praticada pelo político.

Segundo a denúncia na CPI, Moreira teria se beneficiado do cargo para influenciar em decisões do Executivo que afetaram comerciantes da cidade.

Um pedido de limitar para suspensão da cassação foi protocolado, mas o juiz Luiz Fellippe de Souza Marino, indeferiu a ação.

"A denúncia apresentada em face do requerente é extremamente grave, considerando que foi acusado de trocar apoio político por benefício pessoal. O ato de cassação é ato administrativo, que goza de presunção legalidade e legitimidade", diz um trecho da decisão.

A defesa do vereador Diego Protetor informou que vai recorrer da decisão ao Tribunal de Justiça. Gustavo Henrique Pereira da Silva, da Esteves & Esteves Advogados, afirma que o processo a CPI que culminou na cassação do vereador é imparcial e que houve irregularidades.

  • Tremembé
  • Cassação de vereador