Notícias

Metalúrgicos acionam MPT para discutir fim da LG

Redação Band Vale 07/04/2021 • 19:53
Onda de protestos pede a manutenção dos empregos da LG
Onda de protestos pede a manutenção dos empregos da LG
Roosevelt Cássio

O sindicato dos metalúrgicos de São José dos Campos acionou o Ministério Público do Trabalho para discutir a decisão da LG de encerrar a produção em Taubaté. Uma audiência virtual foi marcada para a próxima sexta-feira, 9. 

O sindicato de São José dos Campos entrou no caso porque a desativação da divisão de celulares da LG vai impactar três empresas fornecedores e deve representar 430 demissões indiretas. 

Atualmente, Blue Tech e 3C, de Caçapava, e Sun Tech, de São José dos Campos, produzem celulares exclusivamente para a LG e já anunciaram que vão encerrar as atividades em maio. 

O sindicato pediu a audiência de conciliação no Ministério Público do Trabalho para que a LG se responsabilize também pelos funcionários das empresas fornecedoras. 

Para a audiência, foram convocados a LG, suas fornecedoras, as prefeituras de São José dos Campos, Taubaté e Caçapava, além dos sindicatos dos metalúrgicos de cada base. 

“Os celulares da LG são integralmente produzidos pela Blue Tech, Sun Tech e 3C. Os aparelhos seguem para Taubaté apenas para passarem por ajustes finais, serem embalados e vendidos. A empresa coreana tem de assumir sua responsabilidade sobre os direitos e empregos dessas trabalhadoras. Nesta audiência, queremos que a relação entre as quatro fábricas seja tratada de forma transparente e que se abra caminho para a preservação dos empregos e direitos”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves. 

Além de encerrar a produção de celulares, a LG também anunciou que vai desativar a produção de monitores e notebooks na planta taubateana e transferir os trabalhos para Manaus. 

Desde o início da semana, diversos protestos na região reivindicam a manutenção dos postos de trabalho.    

  • protesto