Band Vale

Pinguins no Litoral Norte de SP: Temporada começa com visitas da Patagônia

Aparições no litoral paulista são comuns durante o outono-inverno; pinguins jovens acabam se perdendo da corrente marítima e chegam às praias

Redação Band Vale

Pinguins no Litoral Norte de SP: Temporada começa com visitas da Patagônia
Instituto Argonauta

A temporada de pinguins no Litoral Norte de São Paulo está oficialmente aberta. As ocorrências no litoral paulista são comuns nessa época do ano, uma vez que, anualmente, durante o outono-inverno, eles migram das águas da Patagônia Argentina em direção ao sudeste brasileiro em busca de alimentos e águas mais quentes. 

O Instituto Argonauta, responsável pelo resgate e acompanhamento desses animais em Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela e São Sebastião, alerta que alguns pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus), principalmente os jovens, acabam se perdendo da corrente marítima e chegam às praias.

Pinguins nas praias 

Desde maio deste ano, 43 pinguins-de-magalhães juvenis foram encontrados nas praias da região paulista, dos quais 24 foram resgatados vivos e 19 foram encontrados mortos. Destes, 11 animais seguem em processo de reabilitação na Unidade de Estabilização de São Sebastião e no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Ubatuba.

“Entre junho e setembro, consideramos a temporada de pinguins-de-magalhães no Litoral norte de São Paulo, porém essa chegada nem sempre é tranquila, durante todos esses anos de atuação do Instituto Argonauta, constatamos que os pinguins que chegam aqui, em sua grande maioria, são animais jovens e por serem a primeira migração, eles se perdem do grupo. Muitos chegam debilitados, exaustos, desnutridos e com algumas doenças adquiridas no percurso” explica o oceanólogo Hugo Gallo Neto, Diretor do Aquário de Ubatuba e Presidente do Instituto Argonauta.

Temporada está só começando

A bióloga Carla Beatriz Barbosa, coordenadora regional do PMP-BS trecho 10, no litoral norte de SP, pelo Instituto Argonauta, destaca que “no mesmo período no ano passado foram 23 animais, mas com um total de 426 ocorrências no ano, o que nos mostra que a temporada está só começando”. Mesmo sem um número exato de quantos animais são esperados, Carla complementa: “O número varia bastante ao longo dos anos, mas a importância da colaboração da população para o sucesso e o rápido atendimento aos animais é fundamental”.

Pinguim-de-Magalhães

Atualmente existem 18 espécies de pinguins e, segundo cientistas, 40 já foram extintas. Das existentes, a maior espécie é o pinguim-imperador, que tem cerca de 1,15 m de altura e chegando a pesar até 41 kg. A menor é o pinguim-azul, com apenas 41 cm de altura e até 1 kg de peso. Os pinguins-de-Magalhães são característicos da costa da Argentina, Chile, Uruguai, Malvinas e também do Sul do Brasil. Essa espécie de pinguim não habita o gelo, vivendo normalmente em temperaturas mais amenas. Os pinguins-de-Magalhães são ótimos nadadores, podem atingir até 40km/h.

Mais notícias

Carregar mais