BandNews FM

Anvisa debate liberação do autoteste para Covid-19 nesta sexta-feira (28)

Produto vai funcionar como uma nova ferramenta de triagem e não existe previsão de distribuição gratuita

Rádio BandNews FM 27/01/2022 • 17:35 - Atualizado em 27/01/2022 • 21:43
A decisão sobre o tema foi adiada por falta de dados, , que foram cobrados do MS
A decisão sobre o tema foi adiada por falta de dados, , que foram cobrados do MS
Foto: Myke Sena/Ministério da Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária deve decidir nesta sexta-feira (28) sobre a liberação ou não da venda dos autotestes para a detecção da Covid-19 no Brasil. A decisão sobre o tema foi adiada por falta de dados, que foram cobrados do Ministério da Saúde.

O pedido para a liberação do produto é um pedido da própria pasta, que além disso, definiu que quem realizar o autoteste não será obrigado a informar o resultado aos órgãos competentes. Diante disso, a pasta orienta que os pacientes com resultado positivo na autotestagem procurem unidades de saúde. 

Segundo o despacho, a diferenciação ocorre pois só profissionais de saúde podem confirmar o diagnóstico. Caso seja autorizado, a ideia é que o autoteste funcione como uma nova ferramenta de triagem.

Conforme o governo federal, com a regulamentação pela agência, o autoteste poderá ser comercializado apenas em farmácias com e sem manipulação. O público-alvo segue sendo pessoas sintomáticas ou assintomáticas, com o esquema vacinal completo ou não. 

A autotestagem não deve ser feita para apresentação de teste negativo para viagens internacionais, nem para conseguir atestado médico, ou realização em terceiros.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirma que não existe a possibilidade de que esses testes sejam distribuídos gratuitamente.