BandNews FM

Autoridades de Alagoas estudam medidas contra crise causada por Braskem

Defesa Civil descarta novo colapso após desabamento deste domingo (10), fala em estabilização do solo, mas mantém estado de alerta

BandNews FM

Governo de Alagoas disse que vai acionar a Braskem na Justiça
Governo de Alagoas disse que vai acionar a Braskem na Justiça
Agência Brasil
Topo

O governador de Alagoas, Paulo Dantas, vai se reunir nesta segunda-feira (11) com o prefeito de Maceió, João Henrique Caldas, e com demais gestores de cidades da região metropolitana para debaterem medidas de contenção contra a crise ambiental causada pela exploração mineral da Braskem.

A Defesa Civil alagoana relata que a situação tem se agravado com o aumento diário do afundamento do solo e, neste domingo (10) a mina 18, que estava em iminente risco de colapsar, rompeu-se em um trecho da Lagoa Mundaú.

A área no entorno da lagoa está desabitada e nenhum morador foi diretamente atingido.

Paulo Dantas classificou os danos provocados pela mineradora como criminosos e confirmou que a reunião desta segunda vai contar com a presença de pessoas prejudicadas pela crise ambiental.

O governo de Alagoas disse que vai acionar a Braskem na Justiça para que a empresa repare o dano ambiental provocado pelo rompimento da mina. Pelo menos 14 mil imóveis foram condenados nos cinco bairros afetados pelo afundamento do solo e cerca de 70 mil pessoas foram afetadas diretamente.

A Braskem diz que pagou mais de R$ 4 bilhões em indenizações para moradores e comerciantes da região, e que a área onde ocorre o afundamento está desocupada desde 2020.

Tópicos relacionados