BandNews FM

Bolsonaro volta a contestar ciência e é rebatido pela OMS

Presidente brasileiro disse que variante Ômicron seria bem-vinda

BandNews FM 12/01/2022 • 18:32 - Atualizado em 12/01/2022 • 19:06
Presidente Jair Bolsonaro segue fazendo pregação antivacina
Presidente Jair Bolsonaro segue fazendo pregação antivacina
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Enquanto o Ministério da Saúde analisa a possibilidade de pedir crédito extraordinário para o combate à pandemia em 2022, o presidente Jair Bolsonaro segue fazendo pregação antivacina.

Em entrevista à rádio Gazeta do Brasil nesta quarta-feira (12), o chefe do Executivo minimizou o número de mortes de crianças por Covid-19, pontuando que isso não justifica a imunização para a faixa etária de 5 a 11 anos.

Entretanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária já indicou que os benefícios da aplicação do imunizante em crianças superam os riscos.

A vacinação de crianças no Brasil deve começar nos próximos dias. O Ministério da Saúde aguarda a chegada dos primeiros imunizantes pediátricos da Pfizer.

Também nesta quarta-feira (12), Bolsonaro afirmou que variante Ômicron não tem matado ninguém e é bem-vinda no Brasil. A declaração foi dada apesar de já haver a confirmação da primeira morte pela nova cepa em território brasileiro.

Em entrevista coletiva o diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde, Michael Ryan, rebateu Bolsonaro. Segundo ele, “Nenhum vírus que mata pessoas é bem-vindo, especialmente quando há indivíduos sofrendo”.

A OMS tem ressaltado que a variante Ômicron é perigosa e que as autoridades mundiais precisam ter cuidado ao tomarem medidas de relaxamento das restrições contra a Covid-19.