BandNews FM

Caso Genivaldo: Policiais que participaram da abordagem serão processados

Segundo laudo do IML de Sergipe, Genivaldo morreu por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda

BandNewsFM 27/05/2022 • 19:02 - Atualizado em 27/05/2022 • 19:22
Os envolvidos no caso foram afastados das atividades na PRF de Sergipe
Os envolvidos no caso foram afastados das atividades na PRF de Sergipe
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os policiais que participaram na abordagem de Genivaldo de Jesus Santos, devem ser processados pela família, por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Ele foi colocado dentro do porta-malas de uma viatura da Polícia Rodoviária Federal de Sergipe, na cidade de Umbaúba, onde inalou um gás.

A ação foi filmada por pessoas que estavam no local. As imagens compartilhadas nas redes mostram o homem sendo algemado no chão e colocado pelos agentes no fundo do carro. Depois, um deles coloca uma bomba de gás no local. Para o a advogado da família da vítima, Lucas Albuquerque esses registros são provas incontestáveis.

Segundo laudo do IML de Sergipe, Genivaldo morreu por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda. Um novo laudo deve sair daqui 30 dias. Valdenice Santos, irmã de Genivaldo, conta que ele tomava medicamentos havia 20 anos para tratar a esquizofrenia.

Os envolvidos no caso foram afastados das atividades na PRF de Sergipe. A PRF instaurou um processo disciplinar e a Policia Federal instaurou um inquérito. Já a OAB, em Sergipe, terá uma audiência na segunda-feira (30) com a PRF.

Nesta sexta-feira (27), a Anistia Internacional Brasil e outras organizações internacionais de direitos humanos cobraram uma investigação rigorosa da morte de Genivaldo. Um ato foi realizado na frente da Superintendência da PRF, em São Paulo, para pedir justiça.