BandNews FM

China diz aos EUA que crise na Ucrânia deve ser levada a sério

Alerta foi feito em uma ligação entre os chefes de diplomacia das duas potências mundiais

Rádio BandNews FM 27/01/2022 • 10:02 - Atualizado em 15/02/2022 • 19:32
Temor de uma nova invasão acontece por conta do deslocamento de soldados russos
Temor de uma nova invasão acontece por conta do deslocamento de soldados russos
Foto: Reuters

A China afirma aos Estados Unidos que as preocupações de segurança da Rússia, em relação à crise da Ucrânia, devem ser levadas a sério. A advertência foi realizada em uma ligação entre os chefes da diplomacia das duas potências mundiais nesta quinta-feira (27).

Além disso, o ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, fez um outro alerta, pedindo ao secretário de Estado americano, Antony Blinken, para que os Estados Unidos "parem de interferir" nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim e também para que "parem de brincar com fogo" em relação a Taiwan.

O contato foi feito poucos dias antes da cerimônia de abertura dos Jogos, mas o principal assunto foi a crise na Ucrânia. O temor de uma nova invasão acontece por conta do deslocamento de 100 mil soldados russos para a fronteira com a Ucrânia.

A Rússia afirma não ter intenções hostis e diz que as tropas estão mobilizadas por causa da própria segurança ante a possível expansão da Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Os russos pedem que a OTAN impeça a entrada da Ucrânia na aliança militar do Ocidente, mas os americanos negaram o pedido.

Nos últimos dias, diferentes países membros da aliança liderada pelos Estados Unidos enviaram tropas e equipamentos militares para a região do Leste Europeu.