BandNews FM

Comandante da PM de Pernambuco é exonerado após ação violenta contra manifestantes

Segundo o governador, Vanildo Maranhão pediu exoneramento

02/06/2021 • 10:33 - Atualizado em 02/06/2021 • 10:57
Ação violenta da polícia na manifestação em Pernambuco
Ação violenta da polícia na manifestação em Pernambuco
Foto: Reuters

O governo de Pernambuco trocou o comando da Polícia Militar três dias depois da violenta repressão a manifestantes contrários ao presidente Jair Bolsonaro no centro de Recife.

O comandante da PM de Pernambuco, Vanildo Maranhão, pediu exoneração do cargo no dia 01, três dias após a ação violenta dos policiais contra manifestantes, segundo o governador Paulo Câmara, do PSB.

O coronel José Roberto Santana, que era diretor de Planejamento Operacional, agora vai ocupar o cargo de comando.

No último sábado, 29, a PM atirou balas de borracha e gás lacrimogêneo nos integrantes do protesto contra Jair Bolsonaro (sem partido) no centro de Pernambuco. 

Duas pessoas perderam parcialmente a visão e a vereadora de Recife, Liana Cirne (PT) foi atingida com spray de pimenta no rosto.

No total, sete PMs estão afastados do cargo e o governo estadual ainda não divulgou quem deu a ordem para atacar os manifestantes.

O governador Paulo Câmara emitiu uma nota em que afirma contar com o novo coronel "para que tenhamos sempre uma polícia dura contra o crime, mas que seja guardiã dos direitos humanos e da cidadania".

Procedimentos instaurados pela Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social e pela Polícia Civil ainda estão abertos apurando a ação da PM com testemunhas e ouvindo os policiais envolvidos.

  • Troca no comando