BandNews FM

Dia do Doador de Sangue: Fundação Pró-Sangue tem dificuldade para encontrar novos doadores

Porta-voz do instituto explica que não há o que temer sobre a transmissão ou contaminação pela Covid-19; saiba como ajudar

Fernanda Pacheco 25/11/2021 • 14:01 - Atualizado em 25/11/2021 • 15:12
Nesta semana do doador voluntário, a Fundação Pró-Sangue realiza diversas iniciativas para estimular as doações
Nesta semana do doador voluntário, a Fundação Pró-Sangue realiza diversas iniciativas para estimular as doações
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Mesmo com o avanço da vacinação no estado de São Paulo, a Fundação Pró-Sangue ainda enfrenta dificuldades para encontrar doadores. 

Em entrevista à BandNews FM, o porta-voz do instituto, Dr. César de Almeida Neto, relata que diversos tipos sanguíneos, em especial o A- e o O+, enfrentam níveis críticos de estoque. 

Neste Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, o médico hematologista explica que não há o que temer sobre a transmissão ou contaminação pela Covid-19:

A transmissão da Covid pelo sangue não ocorre, o sangue é isento de riscos, como por exemplo quem recebe uma transfusão de sangue. Isso já foi visto e já foi comprovado em praticamente todo o mundo. Do ponto de vista da segurança do doador, temos agendamentos, temos o distanciamento social, o uso de álcool em gel, o uso de máscaras e os nossos colaboradores são todos vacinados.

Para ele, é preciso também que a população veja a doação de sangue com outros olhos: 

Acho que é importante a gente desmistificar a doação de sangue. A doação de sangue é algo seguro, é algo tranquilo e algo que podemos fazer sem prejuízo para a nossa saúde. Por outro lado, ao fazermos a doação pela primeira vez, será possível ver que é tão simples que a gente vai voltar a doar outras vezes e a doação talvez se torne algo rotineiro na nossa vida. Chamamos isso de um ‘doador fidelizado' É isso que a gente pretende: que a pessoa comece a doar sangue e continue doando, porque isso é o que vai fazer diferença no tratamento destes pacientes que precisam do sangue e dos componentes. 

Doadora de sangue há mais de dez anos, a comissária de bordo Rosany Araújo já perdeu as contas de quantas vezes já doou. Para ela, o ato tem a ver com empatia e consciência social: 

É muito importante a gente doar sangue e ajudar o próximo, ainda que não conheçamos aquela pessoa. Amanhã, você pode precisar. Todos esperamos que não, mas amanhã você pode precisar da ajuda de uma outra pessoa. Eu desejo para todo mundo que vocês possam sempre cuidar do próximo.

A visão é compartilhada por outro doador, o motorista José Temotio:

Eu saio de lá me sentindo bem, [sabendo] que eu fiz um ato de caridade e estou ajudando não só uma pessoa, mas mais de quatro pessoas que podem precisar daquele sangue. Eu sinto como se tivesse um parente meu precisando do sangue e eu estivesse já pronto para fazer esse ato.

Nesta semana do doador voluntário, a Fundação Pró-Sangue realiza diversas iniciativas para estimular as doações. É possível saber mais e agendar a doação no site prosangue.sp.gov.br ou pelo e-mail faleconosco@prosangue.sp.gov.br