BandNews FM

Eduardo Barão: Expectativa de vida nos EUA sofre maior queda desde a Segunda Guerra Mundial

A diminuição da média de vida é ainda maior se forem observados apenas os casos de negros e hispânicos que vivem nos Estados Unidos

Rádio BandNews FM 22/07/2021 • 15:08 - Atualizado em 22/07/2021 • 17:41
Estados Unidos registraram a maior queda na expectativa de vida dos cidadãos
Estados Unidos registraram a maior queda na expectativa de vida dos cidadãos
Foto: Reprodução/Pixabay

Com mais de 600 mil mortes causadas pela Covid-19, os Estados Unidos registraram a maior queda na expectativa de vida dos cidadãos. O vírus que tem abalado o mundo há mais de um ano e meio agora se mostra prejudicial também para o futuro daqueles que o superaram, tendência observada em diversos países.

No caso dos Estados Unidos, até 2019 – período anterior à pandemia – a expectativa de vida projetada era de 78,8 anos em média. Já as últimas estatísticas, divulgadas nesta quarta-feira (21), mostram que se espera que os americanos vivam 77,3 anos. A redução de um ano e meio é considerada a maior queda na projeção desde a Segunda Guerra Mundial.

Queda maior entre negros e hispânicos

A diminuição da média de vida é ainda maior se forem observados apenas os casos de negros e hispânicos que vivem nos Estados Unidos. No caso dos afro-americanos, houve uma redução de 2,6 anos na expectativa de vida, que agora é de 71,8 anos. Já os hispânicos foram os que mais tiveram prejuízo, com 3,7 anos de queda na longevidade, e agora vivem em média 75,3 anos.

Acompanhe mais informações com o correspondente da BandNews FM nos Estados Unidos, Eduardo Barão:

  • Brasil São Paulo
  • Internacional