BandNews FM

Em busca do título inédito do Brasileirão feminino, Agustina elogia evolução do time na preparação da final

Juliana Yamaoka 25/09/2021 • 19:23 - Atualizado em 25/09/2021 • 19:43
Agustina é uma das principais jogadoras do elenco das Palestrinas e foi convocada na última data FIFA pela seleção argentina
Agustina é uma das principais jogadoras do elenco das Palestrinas e foi convocada na última data FIFA pela seleção argentina
Crédito: Instagram pessoal

Na primeira final do Campeonato Brasileiro feminino entre Corinthians e Palmeiras, os dois times de melhor campanha fazem a grande decisão neste domingo (26), às 21h, na Neo Química Arena. No duelo de ida, o Timão levou a melhor e venceu por 1 a 0 em pleno Allianz Parque com gol de Gabi Portilho. A BandNews FM e a Band TV transmitem a grande decisão.

O time das Palestrinas teve uma “prévia” da final na última quarta-feira (22) pela 6ª rodada do Campeonato Paulista. Mesmo com times alternativos, os dois times empataram por 1 a 1 no Allianz Parque.

Nas duas semanas de intervalo entre os jogos da final, nove jogadoras das duas equipes foram convocadas para dois amistosos na Data FIFA. Em duas oportunidades, a seleção brasileira venceu a Argentina em amistosos na Paraíba.

A zagueira Agostina defendeu a Albiceleste e faz parte do projeto de retomada das atividades da equipe feminina no Palmeiras, que começou em 2019, e já rendeu o título da Copa Paulista e uma classificação para a semifinal do Brasileirão da última temporada.

Para Agus, a equipe do técnico Ricardo Belli tem tudo para ser campeã: “as expectativas são as melhores mesmo com um resultado não tão positivo no Allianz. Fizemos um grande jogo e esse time de final é decidida nos detalhes. Vamos corrigir os erros para buscar esse título”, explica.

Uma das jogadoras preferidas da torcida, a capitã explica que está feliz com a visibilidade da modalidade no país e também elogia o projeto do Verdão, com direto à patrocínio para as atletas, jogos no Allianz Parque e uma estrutura montada na cidade de Vinhedo, no interior de São Paulo.

Com a vantagem do empate, o Corinthians busca o tricampeonato inédito do Brasileiro e as Palestrinas precisam ganhar por 2 a 0 no tempo normal de jogo para levantar o caneco pela primeira vez na história. Uma vitória simples leva a decisão aos pênaltis.

O Palmeiras encerrou a primeira fase da competição invicto e perdeu apenas duas partidas até aqui: 2x1 para o Grêmio, nas quartas de final, e o jogo de ida da final contra o maior rival.

A decisão marca o 18° Derby na história da modalidade e a oitava disputa entre as equipes desde a reativação do futebol feminino palmeirense. Além disso, essa será a segunda vez que o Verdão disputa um jogo na casa das adversárias.

Confira a entrevista na íntegra com a repórter Juliana Yamaoka:

  • futebolfeminino
  • esporte
  • palmeiras
  • dinal
  • derby
  • agustina