Notícias

Filho de uma das professoras que salvou as crianças estava na escola de SC

Homem de 18 anos matou crianças e professoras de creche no oeste do estado

Da redação com Rádio Bandeirantes 04/05/2021 • 14:45 - Atualizado em 04/05/2021 • 19:01

Uma das professoras que trabalhava na creche que foi atacada por um homem em Santa Catarina também tinha um filho no local. Sintia Gabriel conta que queria sair da sala para ver como o filho estava, mas foi impedida por colegas. "Ele (o assassino) chegou a bater no vidro da janela, mas não conseguiu quebrar", disse ela.  

Sintia chorou ao lembrar de uma das colegas que foi assassinada a golpes de facão: "Ai, meu Deus, ela cuidava do meu filho".  

As professoras da escola municipal de educação infantil em Saudades, no oeste de Santa Catarina, trancaram as salas para salvar as crianças do ataque, disse o delegado Jerônimo Marçal Ferreira em entrevista à Rádio Bandeirantes.

O criminoso chegou à escola de bicicleta e com uma mochila nas costas. Ele foi abordado por uma das professoras, a Kelly, na entrada e nesse momento começou a desferir golpes de facão na pedagoga.  

Ela correu para uma das salas e tentou trancar a porta, mas o assassino conseguiu entrar e matar a professora, uma auxiliar e três crianças. Um quarto bebê também foi atacado, mas conseguiu sobreviver.

De acordo com o delegado, a creche estava no momento com 20 crianças de menos de dois anos de idade, cinco professoras e uma auxiliar para cada sala.  As salas costumavam receber nove crianças, mas no momento apenas quatro estavam presentes.

As demais professoras conseguiram trancar as salas e ficaram segurando a porta para salvar as crianças.

O ataque foi interrompido depois que vizinhos ouviram gritos e conseguiram imobilizar o criminoso.

O suspeito tentou cometer suicídio ao cortar o pescoço, mas foi encaminhado a hospital da região pelos bombeiros. No trajeto, o assassino ameaçou os oficiais.

  • Santa Catarina