BandNews FM

Fim do auxílio emergencial aumenta taxa de pobreza especialmente entre negros

Da Redação 12/02/2021 • 09:01 - Atualizado em 23/03/2021 • 15:53
Fim do auxílio emergencial aumenta taxa de pobreza especialmente entre negros
Fim do auxílio emergencial aumenta taxa de pobreza especialmente entre negros
Reprodução TV

Pessoas negras são as que mais solicitaram o auxílio emergencial na pandemia do coronavírus. De acordo com o estudo “Desigualdades raciais e de gênero no mercado de trabalho em meio à pandemia”, pelo menos 67% dos quase 70 milhões de beneficiários são negros.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A pesquisa divulgada pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento nesta sexta-feira (12) mostra ainda que, no início da pandemia, a taxa de pobreza era de 11,4% entre os brancos e de 18,6% entre os negros. Sem o auxílio, a taxa de pobreza passa a ser 19,6% e 35,0%, respectivamente, o que implicaria um aumento de 88% na taxa de pobreza de negros e de 72% entre brancos.

Em relação ao recorte de gênero, a pesquisa mostra que 21% das mulheres não procuraram emprego na pandemia porque precisaram cuidar de afazeres domésticos, contra 1,3% dos homens.