BandNews FM

"Guerra precisa acabar até o inverno", diz Zelensky em cúpula do G7

Nesta segunda (27), Rússia foi acusada de dar calote em dívida externa pela primeira vez em um século; Moscou nega

BandNews FM 27/06/2022 • 16:49 - Atualizado em 27/06/2022 • 17:11
EUA promete fornecer sistema avançado de defesa antimísseis à Ucrânia
EUA promete fornecer sistema avançado de defesa antimísseis à Ucrânia
Reuters

O presidente da Ucrânia faz um apelo para que a guerra com a Rússia termine até dezembro deste ano. Durante reunião do G7, Volodymyr Zelensky afirmou que a extensão do conflito até o início do inverno na Europa provocaria falta de recursos para suprir a população.

Zelensky também disse que vai esperar para retomar as negociações de paz com Vladimir Putin. De acordo com ele, é preciso fortalecer a Ucrânia antes de avançar nos diálogos para um cessar-fogo.

O presidente ucraniano ainda cobrou medidas mais duras contra a Rússia, além do envio de mais armas para defesa do país.

A cúpula entre os líderes do G7 foi realizada na Alemanha nesta segunda-feira (27). O grupo é composto pelas sete nações mais ricas do globo - Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Canadá, França, Itália e Japão.

Uma das discussões da cúpula deste ano é como exportar cerca de 25 milhões toneladas de grãos de milho e trigo que estão em risco de apodrecer nos portos ucranianos.

Confrontos:

Nesta segunda, o exército russo bombardeou um shopping center em Kremenchuk, centro da Ucrânia, deixando pelo menos dez mortos e cerca de 40 feridos. A cidade abriga a principal refinaria de petróleo do país.

Segundo o conselheiro do Ministério de Assuntos Internos da Ucrânia, havia centenas de pessoas no momento do ataque.  

Após o bombardeio, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, Jake Sullivan, prometeu fornecer um sistema avançado de defesa antimísseis à Ucrânia.  

Calote:

Ainda nesta segunda-feira (27), a Casa Branca acusou a Rússia de dar um calote em seus títulos soberanos estrangeiros pela primeira vez em mais de um século. Segundo o governo dos Estados Unidos, Moscou não teria condições de honrar as dívidas por conta dos impactos das sanções econômicas.

O Kremlin negou, garantindo que tem dinheiro para fazer os pagamentos graças às receitas de petróleo e gás. O governo de Putin ainda afirmou que o Ocidente está tentando levar o país a um "default artificial".