Notícias

Jairinho vira réu por torturar filha de ex-namorada

Jairinho deve responder por homicídio duplamente qualificado com uso de tortura e sem chance de defesa da vítima.

BandNews FM 03/05/2021 • 19:27
Divulgação/Reprodução
Divulgação/Reprodução
Divulgação/Reprodução

O vereador Jairinho se tornou réu no processo que envolve a tortura da filha de uma ex-namorada, entre 2011 e 2012, quando a criança tinha 4 anos de idade. 

A Justiça aceitou a denúncia da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima nesta segunda-feira (3). 

De acordo com Ministério Público, o parlamentar batia com a cabeça da menina em vários lugares, chutava e dava socos na barriga dela. 

Ele também é acusado de afogá-la: segundo o MP, Jairinho colocava o pé sobre a barriga da vítima para afundá-la em uma piscina. 

Nesta segunda, a polícia também concluiu o inquérito que investiga a morte do enteado de Jairinho, o menino Henry Borel, que completaria 5 anos hoje. 

Jairinho deve responder por homicídio duplamente qualificado com uso de tortura e sem chance de defesa da vítima. 

Monique Medeiros, mãe de Henry, deve responder por tortura - já que, segundo as investigações, ela soube que o menino estava sendo torturado. 

O Ministério Público tem até 5 dias úteis para decidir se denuncia o casal pelos mesmos crimes ou não. 

A Comissão de Justiça e Redação da Câmara de Vereadores do Rio decidiu, também nesta segunda, dar continuidade ao processo de cassação do vereador Jairinho. 

Agora, a representação que pede a cassação volta ao Conselho de Ética, que se reúne amanhã para sortear um relator do processo e discutir quem será ouvido no colegiado.

  • Jairinho; Caso Henry