BandNews FM

Juízes suspeitos de vender sentenças tem prisão decretada no Espírito Santo

Alexandre Lopes e Carlos Gutmann já estavam afastados de suas funções. O Ministério Público entendeu que eles estavam atrapalhando as investigações

BandNews FM 30/07/2021 • 21:31
Juízes Alexandre Farina (esq.) e Carlos Guttman (dir.), suspeitos de vender sentenças
Juízes Alexandre Farina (esq.) e Carlos Guttman (dir.), suspeitos de vender sentenças
Reprodução

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES) decretou nessa quinta-feira (29) a prisão preventiva dos juízes Alexandre Farina Lopes e Carlos Alexandre Gutmann, suspeitos de vender sentenças. Os dois já estão afastados dos seus cargos.

A prisão foi determinada após sessão do Pleno do Tribunal, na última quinta-feira (29), e contou com a unanimidade dos votos dos desembargadores capixabas. Com a decisão, os juízes ficarão presos em celas especiais.

A reclusão dos suspeitos foi solicitada pelo Ministério Público do Espírito Santo, por entender que os investigados estariam atrapalhando e interferindo nas investigações.

De acordo com a procuradora-geral da Justiça, Luciana Andrade, os fatos apurados durante a investigação dizem respeito a crimes de corrupção ativa e passiva praticados pelos dois magistrados em conluio com os outros denunciados.

Ainda segundo o MP, os juízes Alexandre Farina e Carlos Guttman atuaram em conjunto para, em troca de vantagem econômica, atender aos interesses das partes que seriam beneficiadas pelo esquema de venda das sentenças.

Apesar das investigações, as defesas dos juízes ainda negam que eles tenham cometido irregularidades.

  • juiz
  • espírito santo
  • brasil
  • justiça
  • ministério público
  • corrupção