BandNews FM

Lula não abre mão de ministro indiciado pela PF e agenda reunião com Juscelino

Túlio Amâncio detalhou a situação de bastidor do Palácio do Planalto após o membro do governo federal ser indiciado pela Polícia Federal por suspeita de corrupção e organização criminosa

BandNews FM

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) informou aos seus ministros que não pretende abrir mão, ou seja, demitir o ministro das Comunicações Juscelino Filho (União Brasil-MA).

Segundo repórter Tulio Amâncio, a tendência é de continuidade de Juscelino na Esplanada dos Ministérios. Uma possível reforma ministerial também está descartada até o momento - a tendência é que ocorra após as eleições municipais e próximo ao fim do ano. O político foi indiciado por suspeita de corrupção e organização criminosa.

Tulio também informou que o presidente Lula já agendou uma reunião com o ministro indiciado que deverá acontecer no retorno do mandatário, já que o petista viajou nesta quarta-feira (12) para a Europa por ter reuniões agendadas com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do G7 - grupo dos países mais industrializados do mundo.

"O [União Brasil também] não pretende soltar a mão do Jusceilno Filho. Não há possibilidade disso acontecer, foi descartado pelo Antônio Rueda, o presidente do partido, foi descartado pelo Elmar Nascimento, líder do partido na Câmara. Disseram que estão juntos e acreditam no Juscelino, e se o governo pedir outra indicação, não terá. É Juscelino que permanece no ministério que tem a indicação do União Brasil. Vamos ver como Lula irá lidar com isso", pontuou Amâncio.

Tópicos relacionados