Notícias

Marcelo Queiroga afirma que Brasil terá dificuldade com vacinas a partir de julho

O ministro da Saúde disse que o mundo inteiro enfrenta dificuldade com imunizantes

BandNews FM 08/06/2021 • 21:36
Marcelo Queiroga presta depoimento na CPI da Covid-19
Marcelo Queiroga presta depoimento na CPI da Covid-19
Jefferson Rudy/Agência Senado

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que os meses de julho e agosto serão os de maior "vulnerabilidade" em relação ao fornecimento de vacinas.

A declaração foi dada durante seu segundo depoimento à CPI da Covid-19. 

Por isso, de acordo com Queiroga, a estratégia do Ministério é a de antecipar doses que estão previstas para o último trimestre deste ano. 

Queiroga foi questionado, principalmente, sobre a não nomeação da médica Luana para o comando da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Pandemia. 

Sobre a cloroquina, o ministro da Saúde afirmou que o medicamento não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

O médico ainda foi perguntado sobre a realização da Copa América e negou que o evento seja um risco para o país. 

Nesta quarta-feira (09), a CPI irá discutir a convocação do deputado federal Osmar Terra e do presidente afastado da CBF, Rogério Cabloco. 

Já na quinta-feira, o colegiado pode receber o primeiro governador, com o depoimento do Wilson Lima, do Amazonas. 

As sessões irão começar às 9h, no horário de Brasília. 

  • Vacinas; Covid-19