BandNews FM

Milei refirma intenção de fechar Banco Central e anuncia nomes do novo governo

Presidente eleito da Argentina tem encontro marcado com Alberto Fernandez para dar início ao processo de transição

BandNews FM

Javier Milei volta a prometer fechar Banco Central e dolarizar economia argentina
Javier Milei volta a prometer fechar Banco Central e dolarizar economia argentina
Foto: Reuters

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, anunciou nesta segunda-feira (20) os primeiros nomes do novo governo e disse que pretende fazer uma transição de poder ordeira para acalmar os mercados.

O líder do A Liberdade Avança venceu a eleição presidencial de domingo (19) com uma margem de mais de 10 pontos percentuais. Ao vencer Sérgio Massa, o atual ministro da Economia, o político da extrema-direita sacramentou a saída do peronismo da Casa Rosada.

Milei afirmou em entrevista à Rádio Mitre que o nome do novo ministro da Economia será conhecido nos próximos dias. Mas o presidente eleito se adiantou em anunciar Mariano Cúneo Libarona como chefe da Justiça e Carolína Píparo para assumir a agência de Seguridade Social.

Nesta segunda-feira (20), o presidente eleito se encontra com o presidente Alberto Fernandez para dar início ao processo de transição. A posse está marcada para o dia 10 de dezembro.

O político da extrema-direita reafirmou em entrevistas após a vitória que pretende levar adiante a promessa de fechar o Banco Central e dolarizar a economia argentina. Perguntado sobre prazos para controlar a alta inflação, que atingiu 140% nos últimos 12 meses, Milei disse que pretende domar os preços no período entre 18 e 24 meses.

Para levar adiante as promessas de campanha, no entanto, será preciso negociar no Congresso, já que o presidente eleito não tem maioria no Legislativo, que conta com maior participação dos peronistas.

Não há uma definição sobre a presença do ex-presidente Maurício Macri no novo governo, visto que o político apoiou Milei no segundo turno.

Ainda nesta segunda-feira (20) há a expectativa para uma definição sobre o futuro político de Sergio Massa. Existe indicações na imprensa argentina de um pedido de demissão do ministro da Economia. Milei foi questionado sobre a possível saída do adversário do cargo. O presidente eleito disse esperar que Massa assuma a responsabilidade e não deixe a economia sem um rumo nos últimos dias do atual governo.

Tópicos relacionados