BandNews FM

Militar da Funai que sugeriu "meter fogo" em índios é exonerado

Henry Charlles Lima da Silva, tenente da reserva do Exército, desempenhava a função de coordenador regional da Funai no Vale do Javari

BandNews FM

Exoneração foi publicada no Diário Oficial da União Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O Ministério da Justiça confirmou nesta quarta-feira (10) a exoneração do coordenador regional da Funai no Vale do Javari, terra indígena localizada nos municípios de Atalaia do Norte e Guajará, no Amazonas, Henry Charlles Lima da Silva, tenente da reserva do Exército. 

O coordenação da Funai se tornou alvo de polêmicas após divulgação de um áudio em que o militar estimula líderes da etnia marubo no Amazonas a atirar contra indígenas e afirma apoiá-los para "meter fogo nos isolados". 

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. 

A fala dele aconteceu durante uma reunião na aldeia Vida Nova, em 23 de junho, duas semanas depois que índios isolados teriam supostamente raptado de uma comunidade vizinha uma mulher de 37 anos, nas margens do rio Ituí. 

A indígena teria sido encontrada na mata horas depois com as mãos amarradas. 

Na gravação é possível ouvir Charlles dizer que não queria "ser falso para levantar a bandeira da paz".