BandNews FM

MPRJ denuncia dois policiais civis por homicídio em comunidade do Rio

Operação policial no Jacarezinho ocorreu em maio de 2021 e deixou 28 mortos; investigação apura possibilidade de execução

BandNews FM 15/10/2021 • 13:14
 Operação policial no Jacarezinho foi a mais letal da história do Rio
Operação policial no Jacarezinho foi a mais letal da história do Rio
Foto: Agência Brasil

O Ministério Público do Rio denunciou, nesta quinta-feira (14), dois policiais civis por homicídio doloso, quando há intenção de matar, e fraude processual, durante a operação no Jacarezinho, na Zona Norte, que terminou com 28 mortos. 

A denúncia é referente apenas à morte de Omar Pereira da Silva. Segundo o MP, o crime foi praticado quando a vítima estava encurralada em um dormitório infantil, desarmada e já baleada no pé. 

Segundo a ação penal, o policial responsável pelo disparo e outro agente, também denunciado, retiraram o cadáver do local antes da perícia de local de morte violenta.

A acusação aponta ainda que os policiais também foram responsáveis por inserir uma granada no local do crime. No registro da ocorrência em sede policial, apresentaram uma pistola e um carregador, alegando falsamente terem sido recolhidos junto à vítima.

A operação policial que ocasionou as mortes aconteceu em 6 maio de 2021 e foi a primeira incriminação contra agentes de segurança, em decorrência da ação policial, no mês em questão. O foco da ação era investigar o alistamento de menores em assassinatos e roubos e contou com apoio da Core, a tropa de elite da Polícia Civil.

A pasta afirma que, além de um policial, apenas criminosos foram mortos durante confronto, mas testemunhas afirmam que muitas das mortes foram execuções, ocorridas após o rendimento dos investigados.

A Secretaria de Estado de Polícia Civil afirma que o inquérito que apura o fato ainda está sendo finalizado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que acabou de receber do Ministério Público as oitivas de testemunhas e aguarda o laudo de confronto para encaminhar seu relatório final ao MP. Os policiais foram denunciados em procedimento próprio do Ministério Público, antes de finalizada a investigação no inquérito policial.

A Polícia Civil disse que só irá se manifestar após análise de todos os depoimentos e a chegada dos laudos periciais.