BandNews FM

O ex-vereador acusado de mandar matar policial carioca é preso em São Paulo

Investigação aponta que Christiano Girão foi responsável pela morte de rival e da companheira

30/07/2021 • 11:49 - Atualizado em 30/07/2021 • 14:16
A operação de prisão contou com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic-SP).
A operação de prisão contou com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic-SP).
Foto: Divulgação

O ex-vereador do Rio de Janeiro Christiano Girão foi preso na manhã desta sexta-feira (30), em São Paulo (SP), onde mora. Girão é apontando como mandante do assassinato do ex-policial André Henrique da Silva Souza, conhecido como Zóio, em 2014. A esposa de André também morreu na ação criminosa.

Segundo a investigação, o assassinato teria sido motivado por causa da disputa pelo poder da milícia na região da Gardênia Azul, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A operação de prisão contou com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic-SP) e além de Girão, tem como alvo o PM reformado Ronnie Lessa. Acusado de ter executado o crime. Lessa também é acusado da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes, em 2018.

Investigação

A Delegacia de Homicídios da capital fluminense acompanhou a movimentação de Girão nos últimos dias, e percebeu que ele costumava sair de casa por volta de 5h da manhã para ir até um comércio em São Paulo. Mesmo morando com a esposa fora do Rio, o ex-vereador mantinha os planos de controlar parte dos negócios na Gardênia Azul, segundo os investigadores.

A BandNews FM tenta contato com a defesa de Cristiano Girão. O ex-vereador chegou a ser investigado pelas mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes, mas a participação dele no duplo homicídio nunca foi confirmada.

São cumpridos ainda 14 mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro.

  • prisão
  • Girão
  • Marielle
  • polícia
  • notícia.