BandNews FM

Oinegue: O que as pesquisas americanas nos ensinam sobre as chances de reeleição

Âncora do BandNews FM No Meio Do Dia e do Jornal da Band, Eduardo Oinegue avalia o cenário eleitoral de 2022. Atualmente, são dois candidatos que já ocuparam a presidência, Lula e Bolsonaro

BandNews FM 07/12/2021 • 15:04
O que as pesquisas americanas nos ensinam sobre as chances de reeleição
O que as pesquisas americanas nos ensinam sobre as chances de reeleição
Foto: Agência Brasil

O âncora do BandNews FM No Meio Do Dia e do Jornal da Band, Eduardo Oinegue, avalia o cenário eleitoral de 2022. Atualmente, são dois candidatos que já ocuparam a presidência, Lula e Bolsonaro.

Para entender as chances de reeleição do atual presidente Jair Bolsonaro, o jornalista analisa as estatísticas de reeleição dos Estados Unidos nos últimos 65 anos. De acordo os dados, de 10 presidentes que tentaram se eleger novamente, sete conseguiram e três não. Jimmy Carter, Gerald Ford e George H. W. Bush não tiveram força para se reeleger, mas tinham algo em comum: seis meses antes das eleições, os três candidatos tinham até 45% de aprovação de governo. Já os sete presidentes que conseguiram se manter na presidência tinham mais de 46% de aprovação.

Utilizando a regra dos EUA, Oinegue mostra que, para Bolsonaro ter chances de continuar no cargo de presidente, ele precisa aumentar em 13 pontos porcentuais a aprovação do governo nos próximos quatro meses. De acordo com o PoderData, o presidente está com 33% de aprovação, e precisaria chegar, no mínimo, em 46% para ter força de atingir o segundo turno em 2022.

Oinegue também analisa o fato de que, quando um ex-presidente concorre, os eleitores não analisam tanto a pessoa que está concorrendo, mas sim o governo e o passado daquele presidente. Já que ele não é mais uma novidade no cenário político há mais critérios para serem julgados.  

Como mostra o âncora, nas vezes em que isso aconteceu, com Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma, os três venceram, gerando uma estatística de que 100% dos candidatos que já ocuparam a presidência se reelegendo. Mas, como o número ainda é baixo e temos uma curta história política de reeleição, é difícil dizer se Bolsonaro será reeleito ou derrotado.