BandNews FM

Pacheco fala em “perplexidade” ao comentar PEC que blinda políticos de operações

Ideia surge a partir de operações contra parlamentares da direita e ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro

Rádio BandNews FM

Rodrigo Pacheco disse que causa "perplexidade" proposta de blindar deputados e senadores
Rodrigo Pacheco disse que causa "perplexidade" proposta de blindar deputados e senadores
Marcelo Oliveira/Agência Senado

O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, disse que causa "perplexidade" eventual proposta para blindar deputados e senadores de operações da Polícia Federal.

Começou a ser ventilada recentemente, nos bastidores da Câmara, a possibilidade de uma Proposta de Emenda à Constituição para impor regras especiais ou até a proibição para operações realizadas pela Polícia nas dependências do Legislativo.

Pela proposta, ações judiciais, mandados de busca e apreensão e investigações realizadas contra deputados e senadores só poderão ser cumpridas após serem submetidos e aprovados pela Mesa Diretora do Senado e da Câmara dos Deputados.

A ideia surge na esteira de operações de busca e apreensão que foram realizadas recentemente contra parlamentares da direita e ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro. 

Ao ser questionado sobre a proposta, o presidente Rodrigo Pacheco afirmou que uma eventual proibição pode até ser considerada inconstitucional.

No entanto, ainda segundo ele, as formas de execução das medidas de investigação podem ser aprimoradas. 

A expectativa é de que se chegue a um meio termo sobre o texto, mas ainda sem detalhes definidos. 

A primeira operação da Polícia Federal no Congresso em 2024 teve como alvo o deputado Carlos Jordy. 

A ação foi motivada por indícios de que o parlamentar teria orientado manifestantes que participaram dos atos do 8 de Janeiro.

Já a segunda operação ocorreu uma semana depois, no dia 25 de janeiro, quando as investigações buscaram suspeitos de participar de um esquema na Agência Brasileira de Inteligência para monitorar ilegalmente autoridades públicas e cidadãos comuns.

Tópicos relacionados