BandNews FM

Cidade em Retratos: Onésimo e Douglas Araújo e a banca de bonsais no caminho da Imigrantes

Arthur Covre 20/09/2021 • 19:15
Onésimo (pai) e Douglas (filho) na esquina da Jafet com a Rua Embuaçu
Onésimo (pai) e Douglas (filho) na esquina da Jafet com a Rua Embuaçu
Foto: Arthur Covre

No início dos anos 90, a empresa empacotadora de alho de Onésimo Jorge Araújo não resistiu ao confisco da poupança no Plano Collor. E foi graças à atriz Vera Fischer que ele teve uma ideia para investir em uma nova fonte de renda.
- Eu estava vendo novela na televisão quando apareceu a Vera Fischer. E do lado dela, uma arvorezinha. Foi a primeira vez que vi um bonsai", conta.
 

Onésimo passou a estudar o assunto e a aprender por conta própria sobre o plantio, a poda e a técnica de cultivo das arvorezinhas. A primeira banca de bonsais ficava na Avenida Paulista, do lado da Fiesp. Fez sucesso, mas logo, foi obrigado a deixar o local. Passou a procurar um novo ponto e, há mais de 20 anos, está na Avenida Ricardo Jafet com a Rua Embuaçu, no caminho da Rodovia dos Imigrantes. 

Com ele, trabalha o filho Douglas que, com o tempo, também se tornou um especialista. "Bonsai é uma arte que veio da China e os japoneses aperfeiçoaram". O pai complementa. “Bonsai significa árvore que vive em bandeja”.


Pai e filho moram na Vila Galvão em Guarulhos. De quarta a domingo, montam a banca na Avenida Ricardo Jafet e ficam dentro de uma Kombi, estacionada a alguns metros. Eles só saem para atender quando o cliente chega. Douglas conta um pouco de cada exemplar de bonsai. Tem pé de romã e jabuticaba. A árvore mais em conta sai por 30 reais, em média. "Bonsai é arte, cultura e ensina disciplina e paciência".


Ouça abaixo mais uma edição da coluna Cidade em Retratos com Arthur Covre.

  • Cidade em Retratos
  • Arthur Covre
  • Bonsai
  • Avenida Ricardo Jafet