BandNews FM

Reinaldo Azevedo: Não se puna o povo para protegê-lo!

Acompanhe a análise do âncora do programa "O É da Coisa"

Rádio BandNews FM 26/11/2021 • 08:34

Nesta quinta-feira (25), Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidentes, respectivamente, da Câmara e do Senado, entraram com uma petição no Supremo Tribunal Federal para reverter parcialmente uma decisão da ministra Rosa Weber, referendada por toda a Corte. Ambos querem que os ministros reconsiderem a suspensão da execução e parte das exigências relativas à publicidade de dados sobre as emendas do relator, também conhecidas como “orçamento secreto”.

O documento lembra que, se o STF não reformar a decisão até o dia 3 de dezembro, isso implicará "a destinação (ou "desperdício") dos recursos públicos não empenhados até o término do exercício financeiro, os quais serão devolvidos ao Tesouro Nacional e acabarão sendo destinados para amortizar os juros da dívida pública, em lugar de serem destinados às políticas públicas de utilidade direta para os cidadãos".

Para o âncora da BandNews FM, Reinaldo Azevedo, Supremo e Congresso terão de tomar muito cuidado para que não seja a população a pagar o preço por um eventual confronto: “Não é possível, sob o pretexto de proteger o povo, punir o povo, que é o que acontecerá se esse dinheiro voltar para pagar simplesmente juro da dívida”.

O jornalista aponta uma possível saída para o impasse, destacando que STF deveria “endossar no mérito” o que já foi decidido: destravar os recursos para que não voltem ao Tesouro e dar ampla publicidade a como ele é gasto.