BandNews FM

SP: Mães do Programa Bolsa do Povo estão há dois meses sem receber o auxílio

Programa estadual tem 15 benefícios para famílias de baixa renda, que dão auxílio de 100 a 535 reais por mês, como bolsa trabalho, educação e vale gás

Central de Ouvintes Ricardo Boechat 26/11/2021 • 09:23
Objetivo da iniciativa era priorizar as mulheres em vulnerabilidade social
Objetivo da iniciativa era priorizar as mulheres em vulnerabilidade social
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Mães contratadas pelo Bolsa do Povo estão sem receber há mais de dois meses.

A quantia que seria capaz de ajudar muitas famílias a manterem o mínimo das despesas básicas dentro de casa, não tem sido disponibilizada como prometido.

Quando a iniciativa foi lançada pelo governo paulista, o objetivo era priorizar as mulheres em vulnerabilidade social.

Elas trabalham em órgãos públicos municipais e estaduais, de segunda a sexta-feira, no período de quatro horas diárias durante cinco dias por semana.

O programa estadual tem 15 benefícios para famílias de baixa renda, que dão auxílio de 100 a 535 reais por mês, como bolsa trabalho, educação e vale gás.

Priscila Gonsalez é bolsista do programa e está trabalhando há mais de dois meses sem receber.

Ela já fez 18 protocolos e ainda não recebeu a cartão.

A auxiliar de limpeza Regina França tem sete filhos e a última vez que recebeu foi em outubro.

Ela também foi informada que deveria esperar por um cartão que nunca chega.  

A moradora de Carapicuíba, na Grande São Paulo, Carol Hernandez já tem o cartão, mas não consegue realizar o saque do dinheiro.

Ela também não recebeu e benefício do mês.

Em nota, a Prodesp, Empresa de Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo, que opera o programa Bolsa do Povo, informa que as beneficiárias citadas pela reportagem já estão sendo contatadas pela Central de Atendimento do órgão para a confirmação do endereço e encaminhamento do cartão.

A pasta ressalta que após o recebimento do mesmo, é necessário solicitar o desbloqueio pelo portal Bolsa do Povo, para começar a utilizar o valor do benefício.

Dos mais de 216 mil cartões enviados pela Prodesp até outubro, 54 mil, cerca de 25%, não chegaram aos destinatários por problemas no endereço cadastrado.

Por isso, é importante que todo cidadão que tenha direito aos benefícios mantenha o  endereço completo atualizado, acessando o portal bolsadopovo.sp.gov.br

Quem não tiver acesso à internet, pode procurar um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) para atualização cadastral.