BandNews FM

SP: Secretário critica suspensão de vacinação infantil em Lençóis Paulista

Cidade do interior paulista paralisou imunização após uma criança vacinada ter uma parada cardiorrespiratória; médicos não veem relação

Rádio BandNews FM 20/01/2022 • 09:57 - Atualizado em 20/01/2022 • 10:03
Jean Gorinchteyn considera precipitada a decisão da prefeitura de Lençóis Paulista
Jean Gorinchteyn considera precipitada a decisão da prefeitura de Lençóis Paulista
Foto: Reuters

O secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, considera precipitada a decisão da prefeitura de Lençóis Paulista, no interior do Estado, de suspender de forma temporária a vacinação infantil por sete dias.

Nesta quarta-feira (19), a administração municipal afirmou que uma criança de 10 anos de idade teria sofrido uma parada cardíaca 12 horas após receber a dose pediátrica da vacina Pfizer.

A menina foi levada a um hospital particular, reanimada, apresenta quadro de saúde estável e está em observação em um hospital de Botucatu, para onde foi transferida.

De acordo com o secretário paulista, os centros de vigilância epidemiológica dos dois municípios acompanham o caso e buscam detalhes:

"Tem que entender se existe apenas um quadro de relação temporal com a vacina e não causal, uma vez que, não obrigatoriamente, a vacina tenha sido a causadora desse evento", alerta o secretário, que não acredita em uma reação da vacina, mas ligação com problemas pré-existentes.

O infectologista Marcos Boulos destaca que é preciso ter cautela nesses casos, antes de qualquer conclusão. O especialista diz ainda que todas as vacinas aplicadas são seguras e passaram por testes rigorosos.

Segundo ele, o risco de uma pessoa com comorbidade evoluir para um quadro grave de infecção pelo vírus é muito maior do que por causa da vacina:

"As pessoas que tem alguma comorbidade, doenças respiratórias, como um quadro de bronquite, asma, elas podem ter reações piores à vacina, mas certamente muito piores ao vírus".