BandNews FM

Temporais deixam mais de 55 mil desalojados em Minas Gerais

Chuvas tem causado aumento nos preços das verduras e hortaliças em todo o estado

Rádio BandNews FM 17/01/2022 • 19:43 - Atualizado em 17/01/2022 • 20:18
Defesa Civil Estadual já reconheceu situação de emergência em 377 municípios mineiros
Defesa Civil Estadual já reconheceu situação de emergência em 377 municípios mineiros
Foto: Defesa Civil de Minas Gerais

Mais de 55 mil pessoas estão desalojadas ou desabrigadas em Minas Gerais em decorrência das chuvas que atinge o Estado intensamente há cerca três semanas. A Defesa Civil Estadual já reconheceu situação de emergência em 377 municípios mineiros.

Nesta segunda-feira (17), um temporal causou muitos estragos em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Uma força-tarefa foi montada está atuando para contabilizar e reparar os estragos causados pelas fortes chuvas. Em cerca de 90 minutos, os pluviômetros da cidade do Triângulo Mineiro registraram um volume de 73,3 milímetros de chuvas.

Na Região Central de Minas, a BR-381, principal ligação entre Belo Horizonte e o Espírito Santo, permanece interditada e sem previsão de liberação no trecho entre as cidades de Nova Era e Antônio Dias, na região central do estado.

Na última sexta-feira (17), a chuva provocou uma erosão na rodovia. O período chuvoso causa um aumento de até 99% no preço médio de verduras, legumes e frutas em Belo Horizonte, de acordo com uma pesquisa do Mercado Mineiro, feita em 18 sacolões da capital entre os dias 12 e 14 de janeiro.

O item que registrou o maior aumento foi o jiló, que custava, em média, R$ 5,30 em setembro, antes do período chuvoso, e chegou a R$ 10,71 em janeiro, um aumento de 99%.

Neste período, o preço médio do abacate aumentou em 94%, da cenoura em 84% e do quiabo em 47%. De acordo com o site Mercado Mineiro, os aumentos foram causados pela demanda maior que a oferta, além da baixa qualidade, devido a produtos 'machucados' pelas fortes chuvas.