BandNews FM

Todos os navios que operam na costa brasileira têm casos de covid, diz Anvisa

São eles: Costa Fascinosa, Seaside, Costa Diadema, MSC Splendida e MSC Preziosa.

BandNewsFM 02/01/2022 • 21:18
Anvisa está apurando o possível descumprimento de protocolos sanitários nos cruzeiros
Anvisa está apurando o possível descumprimento de protocolos sanitários nos cruzeiros
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Todas os navios de cruzeiro na costa brasileira apresentaram casos de Covid-19, segundo a Anvisa. 

São eles: Costa Fascinosa, Seaside, Costa Diadema, MSC Splendida e MSC Preziosa. 

A Anvisa contraindica o embarque de passageiros que têm viagens programadas em navios de cruzeiro para os próximos dias por causa do aumento considerável de casos de Covid-19 a bordo de embarcações que operam na costa brasileira. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária lembrou, em nota, da urgência de se interromper a temporada de cruzeiros. 
 

No dia 31 de dezembro, a Anvisa já tinha alertado o Ministério da Saúde. 

Hoje, a agência disse que continua aguardando a rápida e urgente manifestação do governo federal sobre a suspensão das viagens de navios de cruzeiro. 

Mais de 3 mil passageiros foram impedidos de embarcar neste domingo no navio MSC Splendida – segundo a Anvisa, havia uma “transmissão sustentada” de coronavírus entre tripulantes. 

Na semana passada, na embarcação, foram detectadas 78 pessoas com a Covid-19 - sendo 51 tripulantes e 27 turistas.  

A quarentena do navio também foi anunciada pela MSC aos viajantes. 

O MSC Splendida já havia tido a operação interrompida no último dia 30, com passageiros isolados nas cabines.  

A retomada de operação, que estava prevista para este domingo, dependia de nova avaliação pela Anvisa. 

A ouvinte da BandNews FM Telma Parada estava com a viagem marcada. 

Ela conta que chegou ao Porto de Santos 10 horas da manhã, fez todos os procedimentos de embarque, incluindo um teste a mais de covid-19 – a que todos os passageiros foram submetidos. 

Por volta das 6 horas da tarde, a MSC informou aos passageiros que a Anvisa não liberou a viagem.

 Em nota, a MSC disse que:

"No fim dessa tarde, a Companhia recebeu a informação das autoridades de que, infelizmente, o MSC Splendida, que está atualmente em Santos operando cruzeiros somente no litoral brasileiro, não foi autorizado a realizar o embarque dos hóspedes para seu próximo cruzeiro, em razão dos limitados casos positivos identificados a bordo, por meio da aplicação rigorosa do protocolo durante o cruzeiro anterior do navio. A Companhia implementou rigorosamente o protocolo de saúde e segurança acordado com as autoridades. Lamentamos essa situação inesperada profundamente e ofereceremos aos hóspedes as opções de uma carta de crédito no valor do cruzeiro original, que pode ser resgatada em qualquer cruzeiro futuro até o dia 31 de dezembro de 2022 e, adicionalmente, um crédito a bordo de 200 USD/EUR por cabine para o próximo cruzeiro, ou o reembolso total dos valores pagos pelo cruzeiro. Também será realizado o reembolso dos pacotes pré-pagos (bebidas, excursões, etc.). A MSC Cruzeiros dará suporte aos hóspedes, incluindo apoio logístico, para que retornem para as suas casas".

Hoje de manhã, o navio MSC Preziosa atracou no Porto do Rio de Janeiro. 

Ao todo, foram identificados 26 passageiros e dois tripulantes com teste positivo para Covid-19.  

O desembarque foi iniciado após avaliação da situação epidemiológica a bordo pelas autoridades de saúde.   

Esses viajantes concluíram o trajeto, seguindo o protocolo de isolamento.  

De acordo com as informações do diário de bordo, eles estão assintomáticos ou com sintomas leves. 

Segundo passageiros, houve confusão e falta de informações durante o desembarque na capital fluminense.

O advogado especializado em direito do consumidor Gabriel Britto explicou em entrevista à BandNews FM que os passageiros com cruzeiro marcado podem trocar a data ou cancelar a viagem sem pagar multa.
 

E há um terceiro cruzeiro com esse problema. 

O Costa Diadema deve chegar a Santos amanhã depois de uma polêmica. 

 A Anvisa afirmou que vai apurar a festa realizada no navio, que estava atracado em Salvador, por causa de um surto de Covid-19.   

Vídeos nas redes sociais mostram pessoas aglomeradas, com roupas brancas e sem máscaras de proteção. 

O navio tem 68 casos da doença confirmados de Covid-19. 

Responsável pela embarcação, disse ter lamentado que "um grupo minoritário não tenha respeitado tais indicações e regras".  

A empresa completou relatando que, "desde a confirmação de casos positivos, reforçou as medidas preventivas a bordo, incluindo a suspensão das atividades de entretenimento e música em todas as áreas do navio". 

A Anvisa está apurando o possível descumprimento de protocolos sanitários nos cruzeiros que operam ao longo da costa brasileira. 

Dentre as penas previstas, estão multas e até mesmo a suspensão das atividades.