BandNews FM

Transbordamento de dique em Minas Gerais deixa um ferido

Autoridades vão à Justiça para pedir bloqueio de parte da verba da empresa

09/01/2022 • 08:39 - Atualizado em 09/01/2022 • 09:25
Transbordamento de dique de uma mina em Minas Gerais no último sábado (08)
Transbordamento de dique de uma mina em Minas Gerais no último sábado (08)
Foto: Reprodução/ Redes

O Ministério Público de Minas Gerais e a Advocacia Geral do Estado pedem à Justiça o bloqueio de R$ 1 bilhão da empresa Vallourec, após o transbordamento do dique de uma mina no último sábado (08).

O dinheiro servirá para garantia de eventuais ações de reparação em consequência dos problemas registrados na Mina Pau Branco, em Nova Lima, que levaram à interdição da BR 040.

Um carro foi levado pela correnteza e o motorista ficou preso em meio a lama.

A rodovia, que liga a capital mineira ao Rio de Janeiro, permanece bloqueada.

Houve um transbordamento na barragem. A lama provocada pelo desastre cobriu a BR040 e deixou uma pessoa ficou ferida, mas sem gravidade.

A Ação Civil Pública também pede tutela de urgência para que a Vallourec Tubos do Brasil S.A seja obrigada a adotar uma série de medidas preventivas e reparadoras.

O objetivo é garantir a segurança das pessoas e do meio ambiente que possam ser afetados por problemas estruturais do empreendimento minerário, localizado nos municípios de Brumadinho e Nova Lima.

A maioria dos pedidos foi deferida pelo juiz de plantão Sérgio Caldas, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, com multa de R$ 1 milhão caso haja descumprimento das medidas.

O pedido de bloqueio de recursos para garantir as ações ainda será avaliado pelo TJ.