Notícias

Advogado da prefeitura de Saudades diz que ainda não se sabe motivo de ataque à creche em SC

Luíz Kreutv disse que município de Saudades não tem uma "cultura de tragédias"

Da Redação, com Melhor da Tarde 04/05/2021 • 21:27

Um jovem de 18 anos entrou em uma escola de educação infantil na manhã desta terça-feira, 4, no município de Saudades (SC) e atacou alunos e professores com um facão. Três crianças, uma professora e um inspetor morreram. O caso foi repercutido no Melhor da Tarde

A cidade tem apenas 9,8 mil habitantes e fica a cerca de 600 km de distância de Florianópolis. Após o ataque, o adolescente tentou se matar, mas foi apreendido e encaminhado para um hospital. A polícia investiga o caso. 

Catia Fonseca conversou com Luíz Kreutv, advogado da prefeitura de Saudades. “Poderia ter sido bem mais trágico, apesar de todo o ocorrido. Foi uma surpresa, ninguém imaginava. Não havia uma possível ameaça. Quando a notícia chegou, foi recebida com perplexidade. Ninguém imaginava essa situação para um munícipio do nosso porte, que não tem essa cultura de tragédias”, disse. 

“Não se sabe ainda qual o motivo do cidadão ter cometido esse fato, mas infelizmente aconteceu tudo isso. Quando nós chegamos onde aconteceu o fato, já estavam vários pais querendo ver seus filhos. A notícia se dissemina muito rápido, a cidade é pequena. É uma situação que a gente não consegue nem explicar o quão difícil é viver essa situação”, completou. 

O jornalista Henrique Paulo Koch, da rádio Centro-Oeste de Pinhalzinho, entrevistou o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros da região após o crime. “A nossa atuação foi de socorro às vítimas e também as demais pessoas envolvidas, dentre elas o próprio autor dessa tragédia. Continuamos no local até porque a cidade está demandando um volume de atendimento muito maior”, disse Walter Parisoto. 

  • massacre sc
  • ataque à creche
  • saudades