BandNews FM

Uma criança sofre algum tipo de violência a cada 12 horas no Brasil

Primeiros cinco meses de 2021 contaram com aumento de 10,3% dos casos

BandNews FM 21/10/2021 • 12:34
Levantamento inclui dados da Bahia, do Ceará, de Pernambuco, do Rio de Janeiro e de São Paulo
Levantamento inclui dados da Bahia, do Ceará, de Pernambuco, do Rio de Janeiro e de São Paulo
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Um estudo aponta que, a cada 12 horas, uma criança ou adolescente sofre algum tipo de violência em cinco estados brasileiros. A conclusão é do boletim Infância Interrompida, da Rede de Observatórios da Segurança.

O levantamento inclui dados da Bahia, do Ceará, de Pernambuco, do Rio de Janeiro e de São Paulo. Ao todo, foram registrados quase 1.473 eventos de violência contra menores de 18 anos entre junho de 2019 e maio de 2021. Nos primeiros cinco meses deste ano, houve um aumento de 10,3% nos registros.

Segundo a pesquisa, os homicídios e a violência sexual lideram os casos. Logo depois, aparecem as situações de agressão física e abandono. As meninas estão entre a maioria das vítimas. Nos registros que informavam a raça, a maior parte era negra.

No caso do Rio de Janeiro, chama a atenção o número de crianças vítimas de bala perdida: foram 37 em um período de dois anos, o maior índice entre todos os estados pesquisados.

O relatório lembra episódios de grande repercussão, como a morte das primas Emily e Rebecca, em dezembro do ano passado. Elas foram atingidas enquanto brincavam na porta de casa em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O texto também cita o caso do menino Henry Borel, que morreu aos 4 anos em março deste ano. A mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, o ex-vereador Jairinho, ainda respondem na Justiça pelo crime.

A Rede de Observatórios da Segurança é uma iniciativa de instituições acadêmicas e da sociedade civil com o objetivo de acompanhar políticas públicas de segurança, fenômenos de violência e a criminalidade em diferentes estados.