Notícias

Agentes envolvidos na morte de João Pedro voltam à corporação

Justiça autorizou acusados de homicídio em 2020 a executarem trabalho administrativo

Leonardo Macachero 25/05/2022 • 10:37 - Atualizado em 25/05/2022 • 11:24
João Pedro morreu baleado em uma ação policial
João Pedro morreu baleado em uma ação policial
Arquivo Pessoal

A Justiça autoriza que os três agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil do Rio acusados de envolvimento na morte do menino João Pedro, de 14 anos, em 2020, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, retornem à corporação em função administrativa. 

A informação foi confirmada pela defesa dos policiais, que fez uma postagem na internet dizendo que um habeas corpus garantindo a reintegração foi concedido. 

Os agentes respondem por homicídio duplamente qualificado e também foram denunciados por fraude processual.

Segundo a denúncia do Ministério Público, antes da chegada da equipe de peritos da Delegacia de Homicídios de São Gonçalo, os três agentes alteraram a cena do crime, com a intenção de criar vestígios de um suposto confronto com criminosos. 

O documento aponta ainda que os policiais colocaram indevidamente explosivos e uma pistola, além de terem posicionado uma escada junto a um muro nos fundos do imóvel e terem produzido marcas de tiros em um portão.