Notícias

Alerta Pri é suspenso após empresas pedirem compensação financeira

serviço dispara SMS com informações de crianças e adolescentes desaparecidos ainda nas primeiras 24 horas, com o objetivo de aumentar as chances de localização

Clara Nery e Pedro Dobal 25/06/2022 • 16:52
O Alerta Pri começou a funcionar em março deste ano
O Alerta Pri começou a funcionar em março deste ano
Divulgação

Três meses depois de entrar em funcionamento, o serviço Alerta Pri é suspenso após empresas de telefonia questionarem o Governo do Estado e pedirem uma compensação financeira pelo envio das mensagens.

O Alerta Pri começou a funcionar em março deste ano e foi interrompido na última quinta-feira (23). O serviço dispara SMS com informações de crianças e adolescentes desaparecidos ainda nas primeiras 24 horas, com o objetivo de aumentar as chances de localização.

Os dados apontam que 27 das 30 crianças incluídas na plataforma foram encontradas. O nome é uma homenagem a Priscilla Belfort, irmã do lutador Vitor Belfort, que está desaparecida há 14 anos.

A Polícia Civil já pediu que as empresas retornem o serviço, mas ainda não houve resposta. Procurada, a Conexis Brasil Digital, que representa as empresas de telecomunicações, não se posicionou sobre o assunto.