Notícias

Ataques de pitbull assustam no Rio de Janeiro

Segundo o Hospital Estadual Alberto Torres, foram registrados seis ataques de pitbull em três semanas na unidade

Beatriz Machado* e Thuany Dossares 11/07/2022 • 18:48
Maria Eduarda Lima, de 9 anos, foi uma das vítimas
Maria Eduarda Lima, de 9 anos, foi uma das vítimas
Reprodução

Uma mulher grávida de 9 meses foi atacada pelo próprio pitbull ao tentar salvar a filha, de 9 anos, que também estava sendo mordida pelo animal.

Tudo aconteceu enquanto Maria Eduarda Lima brincava no quintal de casa, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. O cachorro avançou na criança.

A criança ficou internada por cerca de duas semanas no Centro de Terapia Intensiva, no Hospital Estadual Alberto Torres, no bairro Colubandê. Já a mãe dela não chegou a ser levada para o CTI, mas também precisou de atendimento, já que sofreu oito mordidas do animal.

O caso ocorreu no dia 24 de junho e as duas vítimas tiveram alta na última quinta-feira (7).

Um dia antes, o pequeno Heitor Pereira da Silva, de seis anos, também recebia alta após passar pelo CTI Pediátrico do Hospital Estadual Alberto Torres. O menino, a irmã de 10 anos e a mãe deles, Marcelli Pereira, de 31 anos, foram atacadas pelo cachorro da vizinha, na semana passada, durante uma visita.

Heitor Pereira teve ferimentos graves no rosto, pescoço, cabeça e braços. A criança foi operada pela cirurgia geral, e plástica e pela bucomaxilofacial. O pequeno chegou ser entubado e teve o quadro de saúde considerado gravíssimo. Depois de idas e vindas do CTI pediátrico para o centro cirúrgico, o pequeno recebeu alta para casa na quarta-feira passada (06).

Segundo o Hospital Estadual Alberto Torres, foram registrados seis ataques de pitbull em três semanas no Centro de Trauma da unidade.

*Estagiária sob supervisão de Isabele Rangel