Notícias

Bombeiro acusado de atirar em atendente de fast food se entrega à polícia

Paulo César de Albuquerque é acusado de tentativa de homicídio contra o atendente, baleado após discussão sobre cupom de descontos

Fernando David 20/05/2022 • 20:38

O sargento do Corpo de Bombeiros, Paulo César de Albuquerque, se entregou à Polícia, no fim da tarde desta sexta feira (20). Ele é acusado de tentativa de homicídio contra o atendente de uma rede de lanchonetes. O crime aconteceu no último dia 9, após uma discussão sobre cupom de descontos. Acompanhado do advogado, Paulo César entrou na delegacia da Taquara, na Zona Oeste da cidade, sem falar com a imprensa. 

A prisão preventiva foi decretada pelo juiz Gustavo Kalil, do 4º tribunal do júri, atendendo pedido do Ministério Público. A decisão considerou a gravidade do crime, praticado por motivo fútil, e lembrou que o acusado fugiu sem prestar socorro. O magistrado argumentou ainda que a prisão cautelar é necessária para garantir segurança de testemunhas que estão com medo do bombeiro.

O carro que Paulo Cesar usava no dia do crime - uma Mercedes - foi apreendido nesta sexta. Na semana passada, em depoimento, o bombeiro alegou que o disparo foi acidental. Mas a versão não convenceu o delegado Ângelo Lages, que está à frente da investigação.

Paulo César Albuquerque, que já tinha passagens na Polícia por ameaça e lesão corporal, também responde a um procedimento disciplinar do Corpo de Bombeiros. E teve o porte de arma suspenso. O advogado dele, Sandro Figueredo, disse que vai recorrer da decisão.

A vítima, Matheus Domingues, de 21 anos, teve alta na quarta-feira (18). Agora se recupera em casa da cirurgia para retirada de um rim e de uma parte do intestino. O mineiro de 21 anos trabalhava na lanchonete para poder pagar faculdade de veterinária.