Notícias

Comitê Científico classifica adiamento do Carnaval como medida inevitável

Além da pandemia, a dificuldade para fechar patrocínios foi um dos motivos para mudança

Pedro Dobal 25/01/2022 • 11:45
Paes garantiu a realização dos ensaios técnicos a partir de março
Paes garantiu a realização dos ensaios técnicos a partir de março
Agência Brasil

O Comitê Científico da Prefeitura do Rio classifica o adiamento do Carnaval da Marquês de Sapucaí como uma medida inevitável e acertada. O grupo que reúne especialistas na área da saúde se reuniu nesta segunda-feira (24) para discutir a situação da pandemia na cidade.

Na ata do encontro, eles ressaltam que toda aglomeração representa maior risco de transmissão de Covid-19. Na análise do membro do comitê e presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Alberto Chebabo, os dados epidemiológicos atuais indicam que realizar a festa em abril é uma opção mais segura.

Apesar de provavelmente chegar no período de Carnaval com transmissão bem baixa, a gente tem toda uma rede hospitalar envolvida, ainda bastante cheia. A recomendação é realmente que a gente faça o Carnaval em abril, com uma segurança muito maior e uma transmissão em níveis muito baixos.

Para os dirigentes das agremiações, a mudança também era considerada inevitável, já que a festa poderia não se enquadrar em todos os protocolos sanitários. Nesta segunda-feira (24), eles se reuniram com representantes da Liga Independente das Escolas de Samba e com o prefeito Eduardo Paes.

No encontro, Paes garantiu a realização dos ensaios técnicos a partir de março e a manutenção dos recursos para o Carnaval, enquanto as escolas se comprometeram a manter todos os profissionais até a festa.

Além da pandemia, a dificuldade para fechar patrocínios também foi apontada como motivo para o adiamento. Segundo o diretor de Marketing da Liesa, Gabriel David, a decisão foi positiva, pois agora a possibilidade de cancelamento é quase remota.

Eu acho que o principal ponto é mostrar que a sociedade como um todo olha para o Carnaval em abril com olhares mais positivos do que ela olhava em fevereiro. É o Carnaval fincando essa bandeira de que teremos Carnaval em 2022, que era o nosso principal objetivo.

No entanto, a escolha dos mesmos dias para os desfiles dos grupos especiais do Rio e de São Paulo não agradou a Liesa, já que a festa carioca pode perder destaque. Segundo o dirigente, a decisão da liga paulista contrariou o que havia sido alinhado anteriormente e as datas ainda podem ser revistas.