Notícias

Gasolina sofre segundo aumento semanal consecutivo nos postos

RJ registra o maior preço médio no país: R$ 7,20

Gabriela Morgado 25/01/2022 • 14:39
Aumentos refletem o reajuste no preço dos combustíveis para as distribuidoras
Aumentos refletem o reajuste no preço dos combustíveis para as distribuidoras
Marcelo Camargo/Agência Brasil

O preço da gasolina sofre o segundo aumento semanal consecutivo nos postos, de 0,8%. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, na semana passada, o valor médio do litro do combustível passou de R$ 6,608 para R$ 6,664. O litro do diesel também subiu 2,9% e chegou de R$ 5,422 a R$ 5,582. 

Os aumentos refletem o reajuste no preço dos combustíveis para as distribuidoras, anunciado pela Petrobras no dia 11.

O Rio de Janeiro registra o maior preço médio de gasolina no país: R$ 7,20. Os motoristas de Goiás enfrentam o segundo maior valor, com R$ 7,14, seguidos pelo Rio Grande do Norte R$ 7,07, Acre R$ 7,06 e Minas Gerais R$ 6,97.

O preço máximo registrado em um posto de combustível também foi no Rio: R$ 7,99 em Angra dos Reis, na Costa Verde Fluminense. Já o valor mais barato é encontrado na cidade de Salto, em São Paulo: R$ 5,48.

O professor de Economia da Fundação Getúlio Vargas Mauro Rochlin explica que um dos principais fatores que explicam a diferença entre os preços em cada estado é o ICMS cobrado sobre os combustíveis em cada um. No Rio, o imposto é de cerca de 34%.

Ele ressalta que o preço na bomba sofre ainda a influência da competição entre postos da mesma região e da distância entre os estabelecimentos e as distribuidoras.

Na Zona Sul do Rio, a gasolina em alguns postos chega a mais de R$ 7,80, e o diesel, a quase R$ 6.

Segundo a ANP, o preço máximo do óleo diesel foi de 6,90, em Pindamonhangaba, em São Paulo. O menor valor, de R$ 4,61, foi registrado em São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul.